Perder um ou mais dentes é uma situação que nenhum paciente gostaria de passar. No entanto, é mais comum de acontecer do que se imagina. Para além da preocupação com a estética, a correção do sorriso precisa ser feita para que não aconteça nenhum comprometimento das funções. E os implantes dentários podem ajudar nessa tarefa. Mas, para que sua saúde bucal continue em dia, é importante seguir os cuidados durante o pós-operatório. Veja as dicas de alimentação e higiene bucal trazidas pelo dentista Nelson Alfarano para esse momento.

O que é implante dentário?

O implante dentário cumpre o objetivo de substituir a raiz do dente perdido, e, em geral, ele é feito de titânio. “Os implantes dentários são uma cirurgia de médio porte realizada no consultório dentário com anestesia local”, explica o profissional. Os dispositivos são instalados dentro do osso, logo abaixo da gengiva. Por isso, é importante estar com esses tecidos moles e ossos saudáveis. Após fixado, é colocada a prótese dentária e o paciente recupera as funções físicas e o sorriso.

Saiba sobre a alimentação e higiene no pós-operatório

A colocação do implante dentário não depende apenas de uma cirurgia bem sucedida. “O pós-operatório previne possíveis complicações, assegurando resultados satisfatórios e uma recuperação mais rápida”, destaca Nelson. O cuidado com a alimentação nessa fase é muito importante, especialmente nas primeiras 48 horas, sendo recomendado apenas a ingestão de alimentos líquidos ou pastosos. A temperatura deles devem ser fria ou gelada.

“A higienização do local deve ser de forma leve e suave, após 72 horas utilizar enxágue suave com antisséptico bucal e seguir as recomendações médicas”, orienta o dentista. Além disso, o paciente não deve fazer esforço físico, pegar muito sol e fumar. Outras dicas para uma melhor recuperação é a aplicação de gelo no local nas primeiras 48 horas e dormir com um travesseiro mais alto que o restante do corpo.

Fique atento também ao pré-operatório de implante dentário

Para que ocorra tudo bem com a cirurgia e recuperação, é de suma relevância seguir as recomendações do pré-operatório. “São os cuidados para reduzir os riscos e aumentar as chances de êxito da cirurgia”, diz o odontologista. Pensando nisso, Nelson destacou algumas etapas dessa fase:

- Anamnese: avaliação do histórico de saúde do paciente;
- Exames clínicos: “Observação visual das estruturas teciduais e ósseas da cavidade oral”, explica ele;
- Exames laboratoriais, radiográficos e tomografias podem ser requisitados;
- E ainda, o dentista pode prescrever o uso de medicação pré-operatória, como o uso de anti-inflamatório, por exemplo.