O herpes é uma doença causada pelo vírus do herpes simples, do tipo 1. Por isso, ela é altamente contagiosa e infecciosa. Mesmo que os sintomas nunca tenham se manifestado em você, não significa que esteja livre desse quadro! Ele pode ser inaparente e apenas se apresentar de modo latente no corpo, até que algo mude e favoreça o surgimento de uma ferida. “Cerca de 90% da população brasileira já entrou em contato com esse vírus”, conta a dermatologista Lívia Pino. Quando chega a estação mais quente do ano, o herpes costuma aparecer mais. Entenda o motivo desse problema ser mais comum no verão!

Entenda como o herpes se manifesta

Quando o vírus começa a se apresentar o incômodo pode ser grande. “Ele se manifesta como algumas vesículas juntas sobre uma pele avermelhada”, explica a médica. O herpes pode aparecer em qualquer lugar da pele. No entanto, as áreas mais comuns para o surgimento dessas feridas são o lábio, as regiões próximas da boca, perto do nariz e na área genital.

Alguns dias antes do aparecimento das lesões, sinais já podem ser observados indicando que ela está a caminho. A pessoa pode sentir coceira, dor, queimação ou apenas um desconforto no local onde surgirá a doença. “Essa sensibilidade acontece porque o vírus está se multiplicando no nervo”, esclarece.

Por que ele é mais comum no verão?

A ocorrência das crises está relacionada principalmente com a imunidade das pessoas. “Se a imunidade estiver baixa, o vírus que estava latente se multiplica vencendo a defesa do organismo e as crises aparecem”, afirma Lívia. Logo, estresse, doenças, cirurgias e até mesmo a menstruação podem favorecer o surgimento do herpes.

Outra situação que pode diminuir a imunidade é a exposição solar exagerada. “Quando nos expomos ao sol de forma excessiva, uma cascata de eventos se inicia e termina com a inibição do funcionamento do sistema imunológico de defesa”, diz a profissional. Com isso, o vírus do herpes, que normalmente fica latente nos nossos gânglios, ativa uma nova crise. Portanto, nada de ficar horas se bronzeando, principalmente sem usar protetor solar!

Aos primeiros sinais, procure seu médico

Uma vez contraído, esse vírus vai permanecer no seu corpo, em estado de latência. Hoje em dia, ainda não foi desenvolvida uma cura para o herpes, mas existem formas de amenizar as crises. É comum que o próprio corpo faça com que a ferida cicatrize e sare em aproximadamente 7 dias. No entanto, algumas pomadas e outros remédios podem ser indicados, mas sempre por recomendação médica! “É preciso procurar um dermatologista ou estomatologista tratar da forma correta”, recomenda a profissional. Além disso, buscar manter a imunidade alta com uma alimentação equilibrada, horas de sono suficientes, exercícios regulares, usar protetor solar e ter bons hábitos de higiene vai ajudar a evitar que a doença se manifeste.