Os dentes apresentam diversas funções e elementos, além de serem os principais componentes da anatomia bucal. A grande preocupação por parte dos pacientes é manter seu sorriso esteticamente belo e saudável. Para isso, é muito importante conhecer as estruturas dentárias e como estas devem se apresentar. O desconforto ao mastigar certos alimentos, os mais duros por exemplo, pode ser um sintoma de desgaste do esmalte dentário. O dentista Paulo Moreira explica sobre os perigos da perda desta camada.

Qual a função do esmalte dentário?

O dentista define que o esmalte dentário é uma estrutura de grande dureza, sendo o tecido mais mineralizado do corpo humano. Juntamente com a dentina e a polpa dentária, o esmalte é um dos formadores do dente. Ele é responsável pelo revestimento da coroa do dente e por isso sua tamanha resistência para proteger os demais tecidos dentários. A cor do esmalte não é restrita ao branco, podendo variar do amarelo claro ao branco acinzentado.

Causadores da perda do esmalte dentário

As causas da perda do esmalte dentário são diversas, podendo ser:
- cáries dentárias;
- ranger e apertamento dos dentes, característicos do bruxismo;
- excesso de força durante a escovação;
- uso de escovas duras;
- abfração, quando há um defeito de contorno na união entre a coroa e raiz do dente;
- traumas dentários.
Além disso, pode ocorrer erosões originadas por reações químicas. “Seja por ingestão de alimentos ácidos ou, até mesmo, hábitos como bulimia, podendo gerar perimólise”, comenta o profissional.

Perigos da perda do esmalte para a saúde bucal

O principal risco da perda do esmalte dentário é o aparecimento de cáries. Seja pela ingestão de açúcar ou de alimentos ácidos, o contato desses componentes com as bactérias da boca conseguem dissolver o esmalte. Devido à erosão desse tecido, o dente perde a sua estrutura de proteção. Dessa maneira, a exposição da camada de dentina permite a uma maior vulnerabilidade para a proliferação de bactérias. “Além de sensibilidades dentárias e friabilidade do elemento dentário”, completa.

Tratamentos para a perda do esmalte

É importante que o paciente fique atento quanto à saúde de seus dentes, procurando sinais de desgaste e erosão. “Os tratamentos consistem em eliminar a causa dessas perdas”, explica Paulo. Alguns exemplos são o uso de escovas macias, o controle alimentar, ortodontia e uso de placas miorrelaxantes. E ainda, em alguns casos, é possível recorrer a restauração da parte dentária afetada. No entanto, a maneira mais eficaz de tratar qualquer problema da saúde bucal é prevenir, mantendo consultas periódicas ao consultório do dentista.