Nosso universo bucal é composto por muitos fenômenos. Existem muitas complicações que podem afetar o interior e o exterior da boca, como o herpes labial. "É uma infeção viral e contagiosas nos lábios, boca ou gengivas. A doença é caracterizada principalmente pelo surgimento de bolhas pequenas e doloridas", explica a dermatologista Maria Fernanda Gavazzoni. Apesar dos riscos, há possibilidades simples de evitar o surgimento dessas lesões.

Proteja-se do sol

O herpes não tem cura. Uma vez que o vírus se instalou no organismo, ele fica adormecido e pode voltar diante de diversos fatores. Um deles é o excesso de exposição ao sol. Os raios ultravioletas podem ativar o vírus do herpes simples tipo 1 (HSV-1). Segundo a dermatologista, ele é abrigado de forma latente em cerca de 90% da população brasileira. "Todas as pessoas que têm o vírus HSV 1 devem, para prevenir a crise, usar protetor solar no rosto e protetor labial, sobretudo no verão".

Evite alimentos industrializados

Nem tudo o que comemos por aí faz bem à saúde. É preciso ficar de olho nos alimentos que levamos para nossa casa, principalmente aqueles que contêm conservantes. "Ao consumir suplementos e alimentos industrializados é importante observar em sua composição se ele não foi enriquecido com arginina, como forma de evitar uma surpresa desagradável que pode vir a provocar uma crise".

Não se estresse

Além do sol, fatores como estresse, má alimentação e sono ruim podem desencadear novas crises. "Depois de contrair o vírus, não dá mais para se livrar e ele vai aparecer em situações de baixa imunidade", explica Maria Fernanda.

Fortaleça sua imunidade

Não dê motivos para o herpes aparecer. Com uma alimentação saudável repleta de legumes, frutas, verduras e nutrientes bons, essa doença não ganhará vez em seu universo bucal. Visitas regulares ao médico para verificar como anda sua saúde geral também é importante para manter sua imunidade em alta e ficar longe de complicações.

Existem duas formas de tratamento

Para tratar do herpes labial a dermatologista indica dois tratamentos. "O uso dos medicamentos Aciclovir, Valaciclovir ou Fanciclovir, com o uso oral preferível ao uso tópico. Além do tratamento tradicional, ingerir o aminoácido lisina, através de alimentação e suplementação, pode ajudar a melhorar e prevenir o aparecimento de um novo surto", finaliza.

Um enxaguante que finaliza sua higiene

Apesar do herpes ser um problema viral, não podemos deixar de manter a nossa boca sempre limpa, saudável e longe das bactérias que maltratam o nosso sorriso. Inclua na sua higiene bucal um antisséptico capaz de eliminar milhões de bactérias, reduzir a placa, combater o mau hálito e a gengivite, tudo isso sem aquela ardência. Desta forma, seu momento de higiênico termina muito mais refrescante.