Quem não deseja ter os dentes mais brancos? Um sorriso bonito e saudável tem se tornado item de prioridade na lista de muitas pessoas. A Odontologia possui as melhores técnicas para atender esse desejo, como o clareamento dental, procedimento estético que pode ser realizado em consultório dentário ou em casa, sempre com supervisão profissional. Contudo, há grupos de pacientes que, ao saber das recomendações pré e pós-procedimento, repensam se devem mesmo realizá-lo. Isso porque o clareamento exige alguns cuidados especiais e, muitas das vezes, é preciso abrir mão de alguns hábitos para se ter um resultado satisfatório.

Pacientes fumantes podem não conseguir o efeito clareador desejado

O hábito de fumar provoca diversos problemas para a saúde do paciente, inclusive para a cavidade bucal. Quando o assunto são os dentes, o tabaco pode ser destacado como um dos responsáveis pelas manchas extrínsecas, ou seja, aquelas externas. Se esses pacientes decidirem fazer o clareamento dental vão ter que repensar bastante a continuidade do vício. Do contrário o tratamento não surtirá efeito ou o resultado não será mantido por muito tempo. Dessa maneira, aqueles que têm consciência de que não abririam mão do cigarro tão facilmente, evitam o tratamento. Nessas situações, uma solução para ter uma melhor estética do sorriso é através das facetas de porcelana. Tire as dúvidas com seu dentista!

Alimentação com corantes atrapalham a brancura

Um café após a refeição? Ou que tal uma taça de vinho para acompanhar o jantar? Assim como essas e outras bebidas, existem itens que são muito presentes no dia a dia das pessoas. O mesmo vale para alguns alimentos queridinhos. Entretanto, a grande concentração de corantes nestes exemplos podem deixar marcas no seu sorriso, como manchas e aspecto mais amarelado. Se você faz parte desse grupo o clareamento dental pode não ser uma opção. Converse com seu dentista para encontrar um plano eficaz para o seu caso.

Pacientes com sensibilidade dentária podem ter o quadro agravado

A sensibilidade dentária é um quadro comum entre os pacientes. Para eles, consumir alimentos muito gelados, bem quentes ou ácidos resulta em um cenário de desconforto e dor. Por já passarem por esses sintomas, é comum que eles evitem fazer o clareamento dental. Devido a ação do gel clareador, o procedimento pode intensificar esse quadro de sensibilidade, deixando os poros do esmalte mais abertos. Com o intuito de driblar mais esse incômodo, o procedimento acaba sendo evitado.

Entretanto, há maneiras do paciente conseguir alcançar os dentes mais brancos. Com o diagnóstico de sensibilidade dentária, o dentista inicia um tratamento prévio, como a indicação de cremes dentais específicos para dentes mais sensíveis. Outra possibilidade é unir o clareamento de consultório com o caseiro, pois a concentração de peróxido de hidrogênio é menor.