Desde cedo seu bebê apresenta dificuldade para sugar o leite durante a amamentação? Atenção! Esse pode ser um sinal de que ele apresenta língua presa. Além de problemas de sucção, esse quadro pode ser facilmente percebido pela manifestação de complicações na hora de pronunciar algumas palavras. Nesses casos, o freio, a membrana que fica abaixo da língua, é menor que o normal e impede o órgão de se movimentar da forma certa, levando a essas consequências. Além dessas situações, será que a língua presa também pode trazer problemas para a saúde bucal? A odontologista Sílvia Murta esclarece essa questão e o que deve ser feito.

Esse quadro pode trazer prejuízos para a saúde bucal?

O comprometimento da fala causado pela língua presa pode atrapalhar bastante a vida de uma pessoa, principalmente durante a infância, quando costuma ocorrer o bullying. Mas os problemas decorrentes dessa situação não param por aí. Segundo a profissional, a pessoa que possui língua presa pode sim apresentar maiores índices de prejuízos para a saúde bucal. “Como o paciente é portador de anquiloglossia, nome dado a esse quadro, irá apresentar uma interferência na função e movimentação da língua”, explica ela.

Isso faz com que esses indivíduos passem a apresentar outros quadros decorrentes dessa causa. “Entre os problemas mais comuns que acometem os pacientes portadores da língua presa estão os prejuízos na área de sucção, fala, deglutição e mastigação”, afirma.

Quais são os cuidados indicados para esses casos?

A observação desse cenário por um profissional precisa ser feita o mais cedo possível, para que se evite consequências mais graves. Muitas vezes, ele pode ser percebido nos primeiros meses do bebê, quando apresenta dificuldade de sugar durante a amamentação. “A avaliação deve ser realizada ainda na infância do paciente portador do problema, para que o diagnóstico seja precoce”, esclarece a profissional. O tratamento, nesses casos, precisará ser multidisciplinar.

Em alguns casos, a língua presa poderá ser tratada com cirurgia

Sílvia explica que existe um procedimento que pode ser realizado para acabar com o problema da língua presa, chamado frenectomia lingual. “Nada mais é do que uma remoção cirúrgica do freio lingual, que devolve ao paciente suas funções orais básicas, e ao mesmo tempo, seu completo desenvolvimento e qualidade de vida”, diz ela. É importante lembrar que esse procedimento só deve ser realizado se for indicado pelo dentista, que saberá orientar sobre a melhor forma de tratamento.