A alimentação é um cuidado indispensável para o bom funcionamento do corpo. Além de ser fonte de energia, aquilo que comemos influencia diretamente na nossa saúde bucal. O leite, por exemplo, é uma bebida constantemente presente no cardápio de muitas pessoas. Ele é conhecido por ser rico em cálcio e muitos outros benefícios, como na saúde da gengiva. Você sabia? Para entender sobre essa relação, veja as explicações da dentista Luciane Franco Kraul.

Uma gengiva saudável faz toda a diferença

Pensar em saúde bucal, para muitos, é falar sobre os dentes. Sim, os cuidados com eles são essenciais evitar problemas bem complicados, como a cárie. Porém, não são os únicos. A gengiva é uma parte importantíssima da cavidade bucal, especialmente por dar suporte e proteção ao sorriso. “Uma gengiva saudável evita sangramentos, mau hálito e posteriores perdas ósseas”, explica a profissional. Além disso, o paciente consegue ficar longe do quadro de sensibilidade dentária. Vale destacar que a possibilidade de perda óssea é um caso que consegue afetar e comprometer toda a saúde dental.

Como o consumo de alimentos derivados do leite podem ajudar na prevenção de doenças gengivais?

Existem determinados alimentos que acabam contribuindo mais que outros, como é o caso da relação entre o consumo de leite e a gengiva. “Com aumento da quantidade de cálcio, oriundo dos derivados do leite, temos uma mineralização dentária maior, o que ajuda a saúde gengival devido à diminuição das bactérias na superfície dental, por conta da alteração do meio, juntamente com a saliva”, esclarece a odontologista. Para completar, Luciane orienta sobre a diminuição do consumo de doces, pois não adianta aumentar a ingestão de itens lácteos e não controlar o açúcar.

Há outros alimentos que podem ajudar a saúde da gengiva?

Segundo a dentista, há outras opções além do leite que também podem contribuir para uma gengiva saudável. “Alguns alimentos podem ajudar na gengiva, principalmente, aqueles com fibras, água, vitaminas e oligoelementos que diminuam a quantidade de radicais livres”, comenta ela. Para não deixar dúvidas, os oligoelementos fazem parte do conjunto de inorgânicos que são necessários para nosso corpo em pequenas quantidades, pois realizam diversas funções metabólicas.

E ainda, você deve manter-se atento aos cuidados diários com esse tecido mole. A especialista alerta sobre a importância da escovação, que deve ser regular, após as refeições, com pressão suave e ajuda de uma escova com cerdas macias. “Os hábitos alimentares de evitar doces e excessos de carboidratos também colaboram com a saúde da gengiva”, completa.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Luciane Franco Kraul - Especialista em ortodontia
Jardim América – SP
CRO-SP: 81340