Durante a infância quem nunca ouviu da mãe ou do pai antes de dormir, "não esqueça de escovar os dentes"? Agora que você cresceu sabe a diferença que esse hábito faz na sua rotina. "A escovação noturna é, sem dúvida, a que deve ser feita com maior atenção e capricho", revela a dentista Heloísa Crisóstomo. Na hora de sono a produção de saliva cai e isso impede que a proteção proporcionada pelo líquido seja feita. Quer saber mais? Confira no Sorrisologia.

Concentração é importante

Como escovar os dentes é um ritual diário, ele virou um momento tão automático que você acaba não dando muita atenção. "Já se tornou mecânico, como escovar o cabelo ou levar o garfo à boca", comenta. A dentista costuma dizer aos seus pacientes que, ao fazer a escovação, sobretudo antes de dormir, deve-se olhar no espelho e prestar bastante atenção à tarefa que está sendo realizada. "Dessa forma, pode-se verificar direitinho se estão atingindo todas as áreas dos dentes e realizando a tarefa com efetividade, deixando o meio bucal preparado para horas de sono".

Por que é uma tarefa tão importante?

Quando você dorme, a produção de saliva diminui devido à falta de estímulos, por isso a última higiene se torna a mais importante. "A saliva é um lubrificante do meio oral, responsável por “molhar” os dentes com substâncias benéficas (antimicrobianas) e restabelecer o pH do meio bucal", explica. Com essa baixa salivação, seu universo bucal se transforma em um ambiente quente e úmido, propício à proliferação de bactérias e, consequentemente, à desmineralização da estrutura dentária. "Esse quadro se agrava caso a escovação noturna não seja eficiente". Se isso acontecer, a cárie se torna uma visitante.

Pratique. Você só tem a ganhar!

Heloísa conta que o ritual de higiene precisa ser feito sempre com o “quarteto fantástico” da limpeza. "Principalmente para os paciente que tem uma dieta cariogênica (alta ingestão de açúcares), altos índices de cárie ou portadores de doenças periodontais". Este quarteto é composto pela escovação com creme, fio dental, limpador de língua e enxaguante bucal.

Ao fazer desse ritual um hábito você só terá benefícios. "Diminui o risco de doenças cardíacas que possam ser desencadeadas por bactérias na gengiva e minimiza drasticamente o risco de cárie, além de promover um hálito mais saudável ao acordar", garante. A dentista ainda deixa um último recado ao Sorrisologia. "Ter uma excelente higiene oral é questão de hábito: Pratique!"