Para quem sofre com o vírus do herpes, já sabe que não há uma cura. No entanto, existem maneiras de evitar as crises. Além disso, durante o verão, é comum que os pacientes apresentem os sintomas da doença e sua reativação. Isto acontece, principalmente, devido a grande exposição ao sol. Para ajudar você a contornar essa situação, reunimos dicas de profissionais para que você possa aproveitar o verão livre desse incômodo.

Por que o herpes aparece mais no verão?

Para quem sofre com crises do herpes, perceber as temperaturas subindo é saber que, a qualquer momento, o vírus pode se manifestar novamente. “A radiação solar tem o poder de diminuir a imunidade local da pele, além de danificar a camada de proteção superficial nos casos de exposição prolongada ao sol”, explica Dra. Paula Periquito. Assim, é comum do herpes labial surgir nessa estação do ano. Para evitar esses episódios, a médica indica a aplicação de protetor solar e hidratantes. E para aqueles que sofrem com a repetição de crises, podem ser indicados ao tratamento denominado “de supressão”. Além disso, é importante consultar-se com um profissional para controlar o problema.

Existem maneiras de evitar o herpes

Apesar de ser uma doença comum e surgir frequentemente durante o verão, o paciente pode conseguir evitar o seu aparecimento. “O herpes inicia com sensação de prurido ou queimação no local onde surgem pequenas bolhas agrupadas geralmente de forma circular”, esclarece a Dra. Renata Ayd. O controle e cuidado com a imunidade contribui para a prevenção do vírus.

Isto porque seu aparecimento é diretamente ligado ao momento em que o corpo está com a defesa enfraquecida. Para isso, é indicado tomar cuidado com a alimentação, exposição excessiva ao sol e atenção com a pele, como o hábito de usar hidratante labial com fator de proteção solar. “Sempre que a mucosa está íntegra, a barreira cutânea preservada, a pele tem maior capacidade de regeneração e proteção e o vírus tem menor chance de surgir novamente”, completa a profissional.

Fique atento ao contágio

O vírus do herpes é altamente contagioso. Geralmente, ele é transmitido através do contato direto, como por meio do uso compartilhado de objetos e pelo beijo. Pensando nisso, os pacientes que passam pela crise devem prestar atenção à troca da escova de dente. “O vírus pode permanecer durante algum tempo nela e deve se evitar deixar essa escova em contato com outras escovas de dentes, pois assim poderá contaminar outras pessoas”, comenta o dentista Johnathan Marcondes.

- Dra. Paula Periquito - CRM-RJ: 52.79985-8

- Dra. Renata Ayd - CRM: 52.67984-4

- Dentista Johnathan Marcondes - CRO-PA: 4456