Você já aprendeu a conviver com esse vírus o ano inteiro. Só que o verão chegou e a sua rotina de cuidados vai precisar ser diferente. Quem tem herpes nos lábios consegue levar uma vida normal quando o vírus está em estado latente. Mas essa situação muda com a exposição constante ao sol. Para saber como escapar das crises nesse calor, convidamos a dermatologista Sylvia Cysneiros, que vai explicar as principais formas de controlar as feridinhas praticando cuidados com a pele e alimentação.

O verão chega, as feridas aparecem

O vírus do herpes vive escondido no corpo em estado de latência, sem provocar lesões, até ocorrer alguma mudança capaz de ativá-lo novamente. No verão, o maior motivo para que isso aconteça são os raios solares. Sylvia explica que a exposição ao sol é um dos gatilhos que podem fazer com que o vírus seja reativado. “Os raios ultravioleta (UV) causam danos ao DNA e provocam uma queda de imunidade, resultando na reativação do vírus”.

Existe controle para o herpes

Ainda bem que essa situação pode ser contornada. A dermatologista diz que é importante minimizar a exposição ao sol e usar protetores solares a todo momento, inclusive labiais, com FPS 30 ou maior. Outro ponto que precisa ser controlado é a dieta durante o verão. “Alimentos ricos em aminoácido arginina, como chocolate, amendoim, nozes, castanha de caju e aveia, podem fortalecer o vírus e devem ser evitados”.

Como tomar sol sem preocupações?

Não dá pra passar o verão sem aproveitar as praias ou uma ida à piscina. Se você tem herpes e evita esses momentos por medo da exposição solar, Sylvia dá a dica. “O sol será sempre um potencial reativador do herpes, portanto é necessário alguns cuidados, mesmo que a doença não esteja ativada”. Por isso, não dispense o uso de barracas, chapéus e protetor solar.

Não deixe de procurar seu dermatologista

Antes das lesões, alguns sinais como ardência e formigamento no local costumam surgir. “Se notar esses sintomas após um dia de praia, por exemplo, o ideal é procurar o dermatologista e iniciar o tratamento para evitar que a doença se manifeste”. Não se esqueça que o estresse também é fator que desencadeia as feridinhas. Fique tranquilo e aproveite a estação frequentando locais frescos e com uma boa sombra.