Produto Relacionado:

Cárie, doença periodontal avançada e raízes fraturadas são alguns motivos que podem levar à perda de um elemento dentário. A falta de uma higiene bucal adequada e hábitos parafuncionais como bruxismo também são grandes causadores dessa situação. Quando isso acontece, a autoestima e até mesmo a vontade de comer podem ser prejudicadas, causando danos para a sua qualidade de vida. Ninguém merece, né? Mas a situação não precisa ser tão ruim! Existem técnicas capazes de amenizar essa situação, como as próteses fixas, que são capazes de proporcionar conforto e estética. Mas será que essa alternativa é indicada para todos os casos? Veja o que a especialista Heloisa Crisóstomo fala sobre o assunto.

Entenda como funciona a prótese fixa

Quando é necessário reabilitar a função dentária, a prótese fixa pode ser uma boa opção. “Ela é utilizada para restabelecer a função de um dente, principalmente quando a coroa é quebrada, ou quando está acometido por uma grande cárie” explica a dentista. Esse acessório restabelece a função mastigatória, e uma vantagem é que não precisa ser retirada para higienização, além de preservar a estrutura dentária.

Ela é feita de forma personalizada, e pode ser de diferentes materiais. “A prótese fixa é confeccionada sobre a estrutura da raiz de um dente, podendo ser de cerâmica, metal ou metalocerâmica”, afirma. A profissional também explica que as próteses podem ser unitárias, quando substituem a coroa de um único dente, ou múltiplas, em forma de ponte, quando substituem um ou mais elementos dentários perdidos.

Em que casos ela não é indicada?

Apesar de todos os benefícios desse método, existem situações em que a prótese fixa não é recomendada. “Ela é indicada quando existe um bom suporte ósseo e uma boa saúde periodontal.” Caso o indivíduo não possua esses dois fatores favoráveis, essa alternativa pode trazer prejuízos para a saúde bucal. Cabe, portanto, ao dentista recomendar qual a melhor opção de acordo com as especificações de cada caso.

Conheça as alternativas para esse tratamento

Se você se encaixa nesses casos em que a prótese fixa não é indicada, não se desespere! Existem outras opções para restabelecer a função do dente. A primeira opção são os implantes dentários. “Sobre eles se instala a prótese fixa”, esclarece Heloisa.

Outra alternativa são as próteses móveis, que são colocadas e removidas pelo próprio paciente. Elas estão indicadas principalmente quando o paciente não tem as condições necessárias para a instalação de implantes. Nesses casos, mesmo que algumas vezes dê uma certa preguiça, é necessário retirá-las na hora de dormir e também para realizar a higiene bucal.