Você está comendo uma maçã e, de repente, repara que no lugar em que abocanhou a fruta deixou uma mancha de sangue. Esse sinal vermelho vem da sua gengiva, que por acaso anda bem inchada ultimamente, dando indícios de uma inflamação: a gengivite. No início pode ser que o problema nem cause tantos incômodos, mas no futuro, se a doença não for tratada, pode causar complicações piores como a periodontite. "Quando ocorre a perda do osso e do ligamento periodontal; sistema que liga o dente ao osso alveolar", explica o especialista Leonardo Costa.

Conheça os riscos da periodontite

A perda dentária é um dos maiores problemas que reflete a falta de cuidados bucais no país. Segundo dados de 2015 do IBGE, 11% da população brasileira não possui mais nenhum dente e 33% usam algum tipo de prótese dentária. Um dos fatores que estimulam estes dados é a periodontite. "Além do sangramento e da supuração (formação de pus), devido a perda de inserção, os dentes começam a ficar amolecidos e, caso a doença não seja tratada, pode acarretar a perda de dentes", diz.

As melhores formas de tratamento

O primeiro passo a ser dado quando surgem os indícios da gengivite é ir ao dentista ou periodontista, profissional especializado no assunto. Ele vai analisar o estágio da doença e indicará algumas medidas, como melhores hábitos higiênicos e o tratamento adequado. Dentre as terapias está a raspagem supragengival, que remove os tártaros aderidos à superfície dentária, e a subgengival, que realiza a mesma limpeza do cálculo que fica escondido abaixo da gengiva, através de instrumentos manuais e ultrassônicos. Se o tártaro estiver muito profundo, uma cirurgia para expor as superfícies das raízes, e assim fazer a raspagem, será necessária. Não deixe que a doença chegue a este ponto.

Prevenção em primeiro lugar

Se você não quer nem pensar em ter uma inflamação como essa, utilize todas aquelas técnicas preventivas que aprendeu com seus pais. O periodontista relembra. "A melhor forma de prevenir essas doenças é usar fio dental e escovar os dentes após as refeições, e visitar o dentista regularmente". Leonardo também deixa um aviso importante. "O paciente tem que estar alerta com a sua gengiva e caso perceba alterações como inchaço, vermelhidão, sensibilidade ou sangramento, deve procurar um profissional".