Produto Relacionado:
Creme Dental Oral-B Pró-Saúde Gengivas Saudáveis
Creme Dental Oral-B Pró-Saúde Gengivas Saudáveis
Saiba mais

Ir ao dentista e descobrir que está com gengivite não é nada agradável. A doença é só o início de outras inflamações que acontecem na mucosa bucal. E pensar que tudo isso começou com um simples sangramento durante a escovação. Você tem ideia de quais são os outros estágios desta doença e os riscos que eles trazem para sua saúde bucal? Pensando em todas essas questões, convidamos o dentista Max Ferreira para falar como a gengivite pode afetar o seu sorriso.

Conheça as fases desse problema gengival

O acúmulo de placa bacteriana é a causa de grande parte dos problemas dentários, inclusive aqueles que atingem o tecido da mucosa. Max explica que a gengivite é o primeiro degrau para uma futura periodontite. "Nela podemos ver a gengiva avermelhada, sangrenta e inchada". Mas o profissional tranquiliza dizendo que mesmo no estágio inicial, não é todo caso que evolui para uma inflamação no periodonto. Mas quando alcança essa região, o assunto fica mais sério.

A doença periodontal apresenta um aspecto mais avançado. Além da retração gengival, é possível observar mobilidade dos dentes e até migração em casos mais evoluídos. Essa fase é marcada por três estágios: gengivite, periodontite inicial e periodontite avançada. "Na primeira, apenas o tecido mais superficial é atingido. Já na segunda, o tecido conjuntivo e o tecido ósseo, que sustenta os dentes, são comprometidos pela doença. Isso se reflete no descolamento da gengiva causando retração, migração da placa bacteriana no sentido da raiz e mobilidade em variados graus".

Para cada caso existe um tratamento

Mesmo sendo complicações que atingem toda a região da gengiva, existem cuidados diferenciados para cada tipo. O profissional explica as medidas mais indicadas pelos dentistas. "Na gengivite, o tratamento é bem simples consistindo em instruções de higiene oral, um bom controle de placa por parte do paciente e profilaxia. Na periodontite, além das mesmas orientações, deve-se fazer a raspagem supra e subgengival para evitar a progressão da doença".

A doença gengival pode se tornar irreversível?

Segundo o odontologista, quando a doença evolui de gengivite para periodontite a situação torna-se irreversível. "O tecido perdido não se recupera e tenta-se com a terapia periodontal controlar essa evolução". Por isso, não deixe que o problema chegue a este estágio. Trate da inflamação o quanto antes e cuide bem da sua boca com uma boa higiene e alimentação para evitar que outras complicações tomem conta do seu sorriso.