Se comida sempre foi prioridade na sua vida, esse momento é seu! A época das festas juninas já começou e todo mundo fica ansioso só de pensar nas delícias que os esperam. Salgado ou doce, tem para todos os gostos. Entretanto, o cardápio dos Arraiás pode colocar em risco sua saúde bucal, especialmente para os pacientes com aparelho ortodôntico. Pensando nisso, o Sorrisologia trouxe dicas para você ficar atento na hora de se deliciar com as comidas típicas e não prejudicar seu sorriso metálico.

Pense bem na hora de escolher o que comer

Além das manutenções feitas pelo ortodontista, o tratamento ortodôntico depende da contribuição do paciente para que dê certo. E isso inclui atenção redobrada na hora da alimentação. Alimentos duros e pegajosos são vilões para o aparelho. Isto porque suas texturas contribuem para a possibilidade de quebra de alguma parte do dispositivo, como soltar um braquete ou mover o aro ortodôntico.

Daí, se você já estava considerando comer aquele pé de moleque, quebra-queixo, maçã do amor e outros doces caramelizados juninos, é bom evitá-los, dessa maneira, você aproveita a festa até o fim e não precisa correr para o consultório do dentista. Mas não pense que você vai sair na vontade, existem diversas outras opções de comida tão gostosas quanto para você aproveitar! Só não esqueça de manter a higiene bucal em dia, tá?

As bebidas também podem ser um risco

Para acompanhar a diversidade do cardápio junino, existem diversas opções de bebidas para completar a festa. Podemos destacar o quentão como uma das mais típicas. A receita conta com frutas ácidas, como limão e laranja, e bebida alcoólica. Esses dois fatores são possíveis causas para a erosão dentária. Quando a higiene bucal não é feita corretamente, esses compostos contribuem para a corrosão do esmalte, deixando a dentina exposta e levando a um quadro de sensibilidade.

Além disso, as baixas temperaturas dessa época do ano trazem o vinho como uma outra opção preferida. Por conta de sua pigmentação, é importante ficar atento para as manchas nos dentes ou no próprio aparelho, caso seja o modelo estético. Uma dica é beber bastante água, já que melhora o fluxo salivar e diminui o índice de açúcar na cavidade bucal.

Não deixe a higiene bucal de lado

Quando o paciente inicia o tratamento ortodôntico, os hábitos acabando sendo modificados na sua rotina. Além da alimentação, o momento de higiene bucal requer alguns cuidados maiores, porque a limpeza acaba ficando um pouquinho mais difícil e detalhada. Para ajudar nessa tarefa, o dentista orienta como realizá-la de maneira ideal e quais itens podem ajudar, como a escova ortodôntica e o passa fio. E então, mesmo que tenha gastado toda sua energia pulando quadrilha, não chegue em casa e vá direto para a cama. A limpeza noturna é de suma importância para a saúde bucal, ajudando a evitar diversos quadros como cáries e gengivite, comuns em pacientes de aparelho.