É sabido que além das visitas rotineiras ao dentista, é recomendado que façamos de seis em seis meses uma aplicação de flúor. Esse cuidado é essencial para prevenir que nossa saúde bucal seja acometida por cáries e outras complicações. Contudo, é preciso atenção e equilíbrio quanto a ele, pois tanto a falta quanto o excesso desse componente pode trazer prejuízos para a saúde bucal. Para entender melhor, conversamos com a dentista Fátima Zanin que explica quais as principais complicações que estão diretamente relacionadas ao flúor.

Quais problemas o excesso ou a falta de flúor podem causar?

A falta de flúor causa predisposição a um esmalte dental mais solúvel aos ácidos bucais, isso faz com que o dente tenha mais riscos de sofrer uma descalcificação que pode progredir para uma lesão inicial de cárie. Já o alto teor de flúor pode trazer riscos fazendo com que ocorra a fluorose, que são manchas brancas nos dentes provocadas pela ingestão excessiva de flúor no momento em que eles estão em período de formação. “Quando as crianças consomem altas doses de fluoreto, estes são transportados pela corrente sanguínea até os dentes em formação, criando assim, falhas na estrutura cristalina do esmalte”, adverte a dentista.

Os resultados são variáveis, o esmalte pode ficar mais esbranquiçado, ou em casos mais graves ele pode apresentar manchas mais escuras. Por isso, é sempre importante que o processo de aplicação de flúor seja feito por um profissional especializado na área para que não ocorra esses problemas e, não menos importante, na dosagem certa.

É possível ter fluorose dental na fase adulta?

Não. O problema se desenvolve somente na infância, mas o que pode acontecer é que, para pacientes que desenvolveram a fluorose dental nessa época, os reflexos do problema permanecem nos dentes na fase adulta. A melhor maneira de tratar é com a microabrasão, um tratamento feito no consultório odontológico que une a aplicação de flúor e pedra pomes. Esse paciente também pode optar por métodos como o clareamento dental ou a própria colocação de facetas de porcelana para esconder as manchas.

Como controlar esse problema?

A melhor maneira de controlar a quantidade de flúor ingerida é prestar atenção na ingestão de alimentos com grandes quantidades dessa substância. Quando o controle é relacionado às crianças, é importante o acompanhamento dos pais na hora da higiene bucal prestando sempre atenção na quantidade de produtos utilizados no momento da escovação. Na dúvida, converse sempre com seu dentista para ser orientado sobre os demais cuidados e para checar como anda sua saúde bucal.