Diversos motivos podem levar à necessidade da extração de um dente. Cáries, doenças gengivais e fraturas são algumas razões que podem causar essa situação. Em outros casos, o motivo da extração não tem nada a ver com esses quadros, mas sim com o início do tratamento ortodôntico. Além de colocar o aparelho e precisar mudar alguns hábitos, você ainda vai ter que tirar um dente. “Ninguém merece” pode ser a primeira coisa que vai passar pela sua cabeça. Mas em certas situações, essa extração é essencial para que se consiga atingir os resultados esperados e conquistar um sorriso perfeito. O ortodontista Sérgio Casarim Fernandes explica o porquê!

Por que em alguns casos a extração dental é indicada?

Sérgio esclarece que existem basicamente duas condições nas quais a extração é necessária para colocar o aparelho ortodôntico. “A primeira é quando existe uma diferença de tamanho dos dentes com a base do osso da maxila ou mandíbula, ou seja, os dentes não cabem na sua base óssea”, esclarece ele.

O outro caso é quando existe um padrão de crescimento diferente entre a maxila e mandíbula. “Essa situação pode provocar uma discrepância óssea no paciente”, afirma. Além disso, a idade do paciente também pode ser um fator determinante para a escolha de um tratamento com ou sem a exigência de extrações.

Acompanhamento ortodôntico desde a infância pode evitar essa situação

Durante o crescimento do indíviduo, os ossos ainda estão em formação. Esse momento pode ser aproveitado para remodelar os maxilares com o controle do crescimento e assim evitar as extrações. Isso não é possível em um paciente que já tenha passado dessa fase. “Por isso é importante que o paciente vá ao consultório do ortodontista logo que iniciar a troca dos dentes de leite pelo permanentes”, alerta Sérgio.

Depois da extração: demora quanto tempo para fechar os espaços?

Depois que o dente é tirado, ele deixa um espaço aberto. Mas não precisa se preocupar! Em algum tempo essa área será corrigida, mas isso vai depender de cada caso e também de qual dente será extraído. Para os molares, localizados no final da cavidade bucal, o tempo médio é de 7 a 8 meses. “Eles são os dentes mais comumente extraídos”, diz o profissional.

Após a extração, alguns cuidados são recomendados. Evitar falar muito ou consumir alimentos que possam ferir essa área, beber muita água e usar uma bolsa de água na região são algumas medidas que devem ser recomendadas pelo profissional que realizar o procedimento. Além disso, você não pode deixar de jeito nenhum de fazer a limpeza da área. Pergunte ao seu dentista como deve ser feita a higiene bucal nos primeiros dias! Ele será a melhor pessoa para explicar os cuidados necessários nesse momento.