Quando pensamos na saúde do nosso sorriso, normalmente os dentes são os primeiros elementos que passam pela nossa cabeça. Mas existem também outras partes que compõem a nossa boca e que precisam estar bem cuidadas. E a gengiva é uma delas! Quando não é bem limpa, ela pode ficar inflamada e trazer muitos prejuízos para a sua saúde bucal. O especialista Sérgio Siqueira explica como identificar e se prevenir desse quadro!

Como identificar que minha gengiva está inflamada?

Nem sempre os sinais de uma inflamação na gengiva são muito evidentes para o indivíduo. “O profissional consegue fazer o diagnóstico precocemente através do exame de sondagem periodontal”, afirma Sérgio. Portanto, mais um motivo para não deixar de realizar consultas com seu dentista! Os primeiros sinais visíveis desse quadro são o sangramento durante a escovação ou no uso do fio dental e a mudança de cor da gengiva , que se torna mais avermelhada.

Conheça os estágios desse quadro

Segundo o profissional, existem dois estágios de gengiva inflamada. “No inicial, só a gengiva ao redor dos dentes inflama”, explica. Caso seja realizado um tratamento periodontal e o controle da placa, ele pode ser resolvido sem maiores problemas.

No entanto, quando essa doença não é tratada, ela alcança os tecidos de suporte (osso, ligamento periodontal e cemento), o que caracteriza a segunda fase. “Nessa etapa, mesmo com um tratamento periodontal e um controle rigoroso por parte do paciente esta perda de tecido não se regenera”, alerta ele. Isso pode causar sequelas como a retração gengival e a diminuição dos tecidos de suporte do dente.

Sem tratamento, as consequências são cada vez mais graves

Caso não seja feito o tratamento adequado, essa doença vai continuar se desenvolvendo, trazendo cada vez mais prejuízos para o seu sorriso. “A perda progressiva desses tecidos gera mais e mais inflamação, podendo chegar a um estágio de perda de dente”, diz o profissional. Com isso, podem ser comprometidas as funções mastigatória, estética e fonética!

Saiba o que fazer em caso de gengiva inflamada

Portanto, ao menor sinal de gengiva inflamada, não deixe de lado e comece imediatamente a tratar. “É preciso melhorar a higienização com o fio dental e escova de dentes e, se não regredir em uma semana, procurar um especialista”, indica Sérgio.

Para algumas pessoas, escovar melhor os dentes pode ser sinônimo de escovar mais. “Mas essa associação não é verdadeira!”, alerta ele. O importante é fazer a higiene bucal de forma correta, com os itens adequados. “Existem escovas adequadas para quem tem aparelho ortodôntico, implantes, gengivas sensíveis, entre outras”, cita. De forma geral, a melhor escova é aquela capaz de remover placa bacteriana sem machucar a gengiva, mas quem deve orientar cada um sobre essa escolha é o dentista! Para prevenir esse quadro, os cuidados são os mesmos: uma boa higienização, com fio dental e escovação.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Siqueira Júnior - Especialista Periodontia e Implantologia
São Paulo - SP
CRO-SP: 50346