A alimentação é um fator que está diretamente ligado à saúde do indivíduo. A porta de entrada das comidas e bebidas é a boca, sendo assim, o que é ingerido traz consequências diretas para esse lugar. Um exemplo das mais conhecidas reclamações é a “dor de dente”, que pode ser causada por uma erosão dentária. Ou seja, o desgaste da camada externa (dura) dos dentes. Ela ocorre por conta do excesso de ácido - e é a ação deles que provoca a erosão.

O próprio corpo possui uma solução para se proteger desse acontecimento: a saliva. O cálcio presente nela contribui para que o ácido das comidas e bebidas seja neutralizado. No entanto, se o consumo desse tipo de alimentos for excessivo, o cálcio da saliva acaba não sendo suficiente como proteção. “Os sucos de frutas naturais e outros tipos de bebidas, incluindo refrigerantes diet, são altamente ácidos. Portanto, se você consome tais bebidas em grandes quantidades terá maior propensão de sofrer erosão dentária”, ressalta o dentista Johnathan Marcondes. Entenda mais sobre esse processo!

QUAIS SÃO OS SINTOMAS?

É importante observar os sintomas da erosão dentária. O principal deles é a dor de dente que ocorre devido ao desgaste do esmalte, fazendo com que os dentes se tornem mais sensíveis à diferença de temperatura. Um agravante disso são as fissuras e rachaduras que podem ser desenvolvidas na superfície onde se mastiga. Outro ponto é a descoloração, quando a aparência dos dentes fica amarelada por conta da exposição da dentina (a camada embaixo do esmalte). Além desses, os dentes frontais pode ficar com as pontas (onde você morde) com uma aparência transparente.

COMO AMENIZAR A OCORRÊNCIA DA EROSÃO DENTÁRIA?

A maneira mais eficaz de atenuar os sintomas é minimizar o consumo de alimentos ácidos, como os refrigerante, por exemplo. “Se você consome bebidas ácidas ou sucos de frutas, utilize um canudo para tornar mínimo o contato dos dentes com essas bebidas. Além disso, o chiclete livre de açúcar ajuda a produção de saliva na sua boca, recuperando-a do excesso de ácido”, completa o dentista.

O QUE FAZER PARA EVITAR?

Um pouco diferente do imaginado, Marcondes destaca que “A principal medida é: evite escovar os dentes imediatamente após as refeições, especialmente após o consumo de alimentos ou bebidas ácidas.”. Parece estranho, mas este é mesmo o ideal. É aconselhável que o paciente espere em torno de meia hora, pelo menos. Isto porque é logo após a ingestão do alimento que o esmalte está mais vulnerável.

É importante também que se faça uma escovação suave, completa e com uma escova macia. Lembre-se de escolher um creme dental com baixa abrasividade. Além disso, o principal preventivo é visita ao consultório do dentista. Esta é a maneira mais simples de minimizar os riscos. Mantenha revisões regulares e tire suas duvidas com o profissional sobre o assunto.