Ter uma alimentação e hábitos de vida saudáveis estão diretamente ligados à manutenção de uma boa saúde bucal. Alguns alimentos, por serem muito ácidos, quando consumidos com muita frequência podem acabar trazendo uma série de prejuízos para a saúde do sorriso, a exemplo da erosão dentária. A dentista Cristiane Rosa explica como essa doença se manifesta e como é o passo a passo do tratamento.

O que é erosão dentária?

A erosão dentária é caracterizada pela perda do esmalte dental em consequência de seguidos ataques ácidos aos dentes. “Esses ataques são provenientes da alimentação e também de algumas condições de saúde do paciente como o refluxo e a bulimia,”comenta. Com a perda da camada de esmalte, que protege o tecido, a dentina fica exposta, dando um aspecto amarelado aos dentes e apresentando muita sensibilidade.

A erosão pode ser de causa intrínseca ou extrínseca

Cristiane alerta que esse problema pode ser dividido em dois tipos, e que suas características possuem relação à sua causa. “A erosão intrínseca ocorre quando o contato com o ácido clorídrico, proveniente do nosso próprio corpo, é muito grande. Casos de bulimia, refluxo gástrico, gastrites e úlceras costumam resultar nesse tipo de erosão dentária. Já na erosão extrínseca, o problema está diretamente relacionado com os dentes que são expostos com frequência a alimentos e bebidas de pH ácido como refrigerantes e sucos cítricos”,explica a profissional.

Como é feito o tratamento da erosão dentária?

Primeiramente, o tratamento da erosão dentária dependerá do estágio das lesões do paciente. Por isso, é extremamente importante o acompanhamento semestral com o cirurgião-dentista. A profissional afirma que alguns cuidados são de suma importância para garantir os resultados e que o estilo de vida desses pacientes precisa ser remodelado. “ É preciso que o profissional analise a dieta e o estilo de vida desse paciente para assim reeducá-lo. Redução do consumo de alimentos ácidos, estimulação da salivação para reequilíbrio do pH bucal, chicletes sem açúcar e cristais de gengibre podem ser ótimos aliados”, indica.

Além disso, algumas técnicas de escovação podem ser implantadas. Evitar cremes dentais abrasivos e aguardar no mínimo 20 minutos após a alimentação para realizar a higiene dos dentes, são alguns exemplos. Caso seja diagnosticado que o tipo da erosão dentária é intrínseca, a abordagem multidisciplinar é necessária. “Médicos como gastroenterologistas podem ser indicados para tratar esse problema em conjunto com os dentistas”, explica Cristiane.

Equilíbrio na alimentação é uma forma de se prevenir da erosão dentária

A melhor forma de evitar esse problema é realizando consultas semestrais com seu dentista. Assim, ele pode diagnosticar qualquer alteração nas estruturas dentais e orientar uma melhor dieta, higiene e hábitos para evitar a erosão dentária. “A redução de alimentos ácidos aliada a cremes dentais é uma forma bastante eficaz na prevenção da erosão dentária”, finaliza a dentista.