Ter uma rotina e alimentação saudável é um aspecto muito importante para manter sua saúde bucal. Entre os problemas que podem ser causados pela má alimentação está a erosão ácida. De forma simples, esse quadro pode ser definido como a perda da superfície do dente por ácidos. Você sabe como identificar esse problema? A dentista Caroline Pessoa listou os sintomas mais comuns e como acontece o tratamento dessa doença.

O que pode causar a erosão ácida dos dentes?

Os ácidos que prejudicam a superfície do dente nesse quadro podem ter origem gástrica ou pela dieta. Os primeiros costumam causar erosão nos dentes principalmente em pacientes que sofrem de bulimia. “O hábito de vomitar o alimento ingerido deixa o Ph do meio oral ácido com frequência, e com isso há perda de substância dental”, explica a dentista. Ter o hábito de se alimentar muitas vezes por dia também pode ter esse efeito. Os que têm sua origem pela dieta podem ocorrer em pacientes que fazem uso excessivo de bebidas ácidas como refrigerantes e certos tipos de sucos da fruta. Além disso, atletas que fazem uso abusivo e constante de isotônicos não estão livres do risco de serem acometidos por esse quadro.

Como o quadro de erosão dentária se desenvolve?

No nosso meio oral, uma das funções da saliva é neutralizar o seu Ph. Quando uma pessoa se alimenta, o Ph do meio se torna ácido, e a saliva trabalha com essa finalidade. Nesse período em que o meio está ácido, o esmalte dentário é "perdido" para o meio oral, mas logo após a refeição, a saliva age e o esmalte "retorna" para o órgão dental. “A esse processo damos o nome de Des-re”, esclarece.

Quando o paciente tem o hábito de se alimentar a todo instante, bebe líquidos ácidos ou apresenta bulimia, os períodos de acidez do local se tornam muito mais frequentes que os de Ph neutro. Portanto, acontecem mais períodos de perda de mineral do que de reposição. “Com o passar dos anos, esse somatório de perda de mineral por produtos ácidos se torna irreversível”, alerta a profissional.

Fique alerta aos principais sinais

Sensibilidade - Quando ocorre erosão ácida, a camada de esmalte se torna muito mais fina. A medida que a dentina vai ficando exposta, o paciente pode apresentar sensibilidade ao ingerir bebidas geladas ou ácidas e alimentos doces.

Cor dos dentes - Esses elementos passam a ser mais translúcidos e amarelados. Isso ocorre porque o esmalte passa a apresentar uma camada muito fina e a dentina, que fica exposta, tem uma coloração mais amarelada.

Formato - Os dentes passam a apresentar formato arredondado e superfície áspera. Além disso, é comum que apareçam lesões em forma de taça na superfície mastigatória.

Tratamentos para a erosão ácida

Em casos mais graves de erosão ácida, entre os tratamentos indicados estão o restaurador, a reabilitação protética, que pode ser unitária ou múltipla, e até mesmo a necessidade de extração do elemento dentário. A orientação adequada para cada caso deve ser feita pelo dentista.

Para evitar esse quadro, Caroline dá dicas simples. “Escovar os dentes até uma hora após cada refeição, espaçar o tempo entre a ingestão de alimentos, beber líquidos ácidos por canudos e utilizar pasta dental com flúor e baixa abrasividade”, recomenda.