Produto Relacionado:
Antisséptico bucal Pro-Saúde Noite
Antisséptico bucal Pro-Saúde Noite
Compre aqui

Ele controla o mau hálito, deixa seus dentes longe das cáries e protege sua boca de bactérias invasoras. Que o enxaguante bucal tem muitos benefícios, isso você já sabe. Mas será que existe alguma diferença entre o produto com ou sem álcool? Essa dúvida costuma surgir na hora de garantir esse produto para o seu kit higiênico. Pensando nisso, o Sorrisologia separou algumas informações para te ajudar a escolher o melhor enxaguante e deixar esse momento mais refrescante para sua higiene bucal.

Qual é o enxaguante mais recomendado?

Muita gente evita essa etapa da higiene com a desculpa de sentir a boca arder após o uso. Mas pode ser que esse efeito esteja sendo causado por conta do produto errado. Os dentistas recomendam: os enxaguantes bucais à base de álcool devem ser evitados. Eles provocam uma sensação de ardência na boca e causam um grande ressecamento na boca após a higiene bucal. Ainda bem que existem outros produtos no mercado. O mais indicado são aqueles com cloreto de cetilpiridínio (CPC) + fluoreto, comprovado por ser o mais seguro e eficiente.

Porque escolher o produto sem álcool?

Qualquer bebida ou produto que contenha álcool em sua substância não é bom para a saúde bucal. Ele ataca a superfície dos dentes, o famoso esmalte dentário, deixando-o mais poroso. Isso faz com que todo e qualquer alimento ingerido que contenha corante, seja mais um motivo para o amarelamento do seu cartão de visitas.Dessa forma, nem a escovação vai adiantar mais. O paciente vai ter que partir para um procedimento estético, como o próprio clareamento dental.

Como usar o enxaguante

A tarefa começa com o uso do fio dental. Em seguida vem a escovação com creme e, por fim, o enxaguante. Mas é preciso ficar atento para não errar no uso do produto. Basta encher a própria tampa da garrafinha até a medida indicada, colocar o líquido na boca e bochechar durante um minuto. Tome cuidado para não engolir a solução. Esse aviso vai principalmente para as crianças. Dependendo da quantidade ingerida, o enxaguante pode causar enjoo ou, até mesmo, diarreia. Fique de olho na higiene bucal dos pequenos e se os sintomas persistirem, procure ajuda de um médico ou do próprio dentista.