Você já deve saber que o consumo de alimentos doces e a falta de escovação fazem mal à saúde do seu sorriso. Porém, não são apenas esses fatores que prejudicam os seus dentes, bebidas alcoólicas também colaboram para a evolução de problemas bucais bem sérios. De acordo com a Dental Health Foundation da Irlanda, pacientes que consomem álcool possuem um risco seis vezes maior de terem câncer de boca. Para entender melhor todos os malefícios dessa substância, convidamos o patologista bucal Daniel Cohen.

Os efeitos do álcool no seu sorriso

Você pode até pensar que beber aquele chopp todos os dias depois do trabalho não vai fazer mal à sua saúde. O problema é que o consumo exagerado de álcool desidrata nosso organismo e o mesmo acontece com a boca. O fluxo salivar diminui e isso pode aumentar as chances de qualquer infecção ou problema oral. “A boca estará mais fragilizada sem o efeito protetor da saliva”, explica o patologista.

Isso quer dizer que sem o efeito “tampão” da saliva, o risco também se estende para outras doenças mais comuns como a cárie, periodontite e erosão dentária. O que mais preocupa, também, são as chances do paciente ter câncer de boca. Daniel alerta que o fator de risco mais crítico é quando a pessoa combina a bebida alcoólica com o cigarro. “Estima-se que os pacientes que consomem álcool e fumam de forma combinada têm um risco 38 vezes maior de desenvolver câncer de boca do que pessoas que não bebem nem fumam”, avisa.

Tome cuidado com a erosão dentária

Esse é um problema bem comum para aqueles que bebem frequentemente. A erosão dentária desgasta a estrutura do esmalte através de ácidos. Neste caso, a maior causa do problema são as consequências que o álcool traz ao paciente, como o vômito. Sendo assim, a melhor forma de minimizar o risco é beber com moderação. "Com a perda do esmalte, a dentina, tecido subjacente, fica exposta e mais suscetível a cárie e o risco de sensibilidade", conta. 

A higiene ajuda, mas é preciso maneirar no álcool

A higiene bucal é a melhor forma de manter um sorriso saudável. Daniel explica que escovar os dentes e usar fio dental regularmente evita efeitos prejudiciais do álcool na boca. Por outro lado, é importante diminuir o consumo e evitar bebidas mais ácidas e com açúcar, como a caipirinha, refrigerantes e isotônicos. Se a vontade de tomar um drinque for maior, faça isso com um canudo para a bebida não tocar nos dentes.

É importante frisar que beber antes de dormir acaba afetando ainda mais o fluxo salivar durante a noite, aumentando as chances de ter cárie. Para ajudar, o especialista recomenda algumas dicas além da higiene. “Após o consumo de bebida alcoólica, preferir alimentos como leite, iogurte e queijo, que são ricos em cálcio e fosfato e ajudam a remineralizar o esmalte dentário”, finaliza.