Falar em tratamento de canal pode causar medo em muitos pacientes. Entretanto, o procedimento não precisa mais ser encarado dessa forma, já que os avanços da tecnologia beneficiam ambos os lados, tornando-se um procedimento mais fácil para o dentista e mais rápido e indolor para o paciente. Para realizar o tratamento, e também depois dele, é preciso seguir diversas orientações do dentista. Mesmo assim, algumas dúvidas ainda surgem na cabeça das pessoas sobre a técnica. O tratamento de canal provoca a perda da sensibilidade? Saiba mais sobre esse assunto com os esclarecimentos da dentista Heloísa Crisóstomo.

Você sabe quais casos são indicados ao tratamento de canal?

Assim como grande parte das pessoas, você já deve ter ouvido diversas histórias envolvendo o tratamento de canal. O procedimento é indicado para pacientes que já apresentam uma cárie muito profunda, atingindo então a polpa do dente. “Assim, esta região se torna contaminada e se faz necessário a sua remoção”, explica a especialista. Em casos de acidentes que tenham uma fratura dentária, com grande exposição da polpa, esse paciente também pode ser indicado a passar pelo tratamento de canal. Além disso, há choques sem fraturas que precisam ter o dente removido por conta de uma lesão definitiva na polpa. Situações como bater a boca em uma barra podem resultar nesse quadro. Tudo, no entanto, deve ser avaliado pelo seu dentista.

Saiba se o tratamento de canal provoca a perda da sensibilidade

Na cirurgia de canal, o nervo responsável pela sensibilidade dentária é totalmente removido. É ele o responsável pelas sensações de frio, calor e dor do sorriso. Por isso, como afirma a dentista, pacientes que passam pelo tratamento de canal, acabam perdendo sim a sensibilidade. “Ao remover a polpa, todos os sentidos do dente são atingidos”, destaca ela.

Da mesma maneira que acontece com outros procedimentos bucais, o tratamento de canal requer alguns cuidados depois. “O dentista pode colocar um curativo com medicação para agir na região onde se encontrava a polpa dentária”, comenta Heloísa. Por isso, é indicado ficar atento à mastigação, para não fraturar a estrutura do dente remanescente.

Após o tratamento de canal, a resistência dos dentes à fraturas é menor

Graças ao tratamento de canal, a região atingida pela cárie profunda consegue ser descontaminada. “Isso irá trazer benefícios ao paciente, como evitar a ocorrência de fístulas”, esclarece a profissional. A estrutura dos dentes com grandes cáries fica comprometida, o que resulta em uma menor resistência à fratura, havendo então mais fragilidade dental. O mesmo quadro acontece com os pacientes que precisam realizar o tratamento de canal. “Em alguns casos, associamos o tratamento do canal com a instalação de núcleos de fibra de vidro para aumentar a resistência dentária”, ressalta Heloísa.