Ela é um sintoma comum a vários problemas bucais, mas sempre indica que algo está fora de ordem, por isso, muita atenção. A dor de dente nunca deve ser ignorada, principalmente quando for contínua e estiver sinalizando uma inflamação na polpa dentária. O dentista Max Ferreira explica a importância do diagnóstico da pulpite e o que é feito durante o tratamento.

O que é a pulpite

“Ela é a reação inflamatória que acontece na polpa dentária, ou seja, no tecido nervoso presente no interior de todos os dentes”, esclarece o profissional. Segundo Max, a pulpite pode estar associada a um histórico de trauma dentário, mas o principal causador do problema é a cárie em estágio avançado. Quando o dente cariado não é tratado, o problema passa da superfície até chegar a dentina e, então, alcança a polpa dentária, causando um incômodo constante ao paciente.

Dor e outros sintomas

Diferentemente da dor provocada pela sensibilidade, que se manifesta em ocasiões específicas, o desconforto causado pela pulpite é contínuo e intenso. Isso acontece, na verdade, por causa da pressão feita pela polpa do dente quando está inflamada. Max ainda lembra do edema (inchaço) na cavidade oral como outro possível sintoma em determinados casos.

Quanto mais cedo o problema for descoberto, melhor

“A pulpite pode ser reversível se o processo for diagnosticado e tratado precocemente. Isso é bastante observado nos casos de dentes cariados quando o paciente começa a relatar episódios de dor”, ressalta o especialista. Por isso, se os primeiros sinais forem percebidos, nada de escondê-los do dentista. Ele fará alguns testes no consultório para ter certeza do que se trata e, se esse quadro for confirmado, começará então a escolha do tratamento mais adequado.

Tipos de tratamento

O método utilizado dependerá do grau em que o problema se encontra. Max explica, quando tratada em sua fase reversível, geralmente é feito o processo de capeamento pulpar indireto seguido da restauração do dente. “Quando irreversível deve-se realizar a pulpectomia, que é a remoção da polpa dentária, e realizar o tratamento de canal”, explica. De todo jeito, após realizada a intervenção necessária, o problema será resolvido de uma vez por todas.