Sentir dor é algo que acaba com nosso dia, atrapalha nossos afazeres e tira até a nossa concentração. Quando a dor é de dente, soma-se a isso a dificuldade para comer e até falar às vezes. É o tipo de coisa que não dá para ignorar: primeiro porque a dor não deixa, segundo porque todo sintoma de dor indica algum desequilíbrio na saúde e deve ser investigado o quanto antes. As razões para uma dor de dente são inúmeras, e somente a consulta ao dentista poderá descobrir e solucionar o problema. Você sabia que o abscesso dental por ser um dos responsáveis por esse desconforto? A especialista em reabilitação oral, Camila Sodré, trouxe explicações sobre esse quadro.

Entenda o que é o abscesso dental

Estar com a saúde bucal em dia deve ser uma das prioridades na sua rotina. Entretanto, alguns problemas podem acontecer. “O abcesso dental é uma das complicações mais comuns na odontologia”, comenta a dentista. Esse quadro consiste em um processo inflamatório, que resulta na formação de pus. O abscesso dental pode surgir na região denominada como periapical, ao redor da ponta da raiz do dente, ou periodontal, tecido que dá suporte e proteção do dente. “Sua causa pode estar relacionada aos seguintes fatores: agentes físicos (trauma dentário, por exemplo), agentes químicos (causado por extrusão de materiais no tratamento de canal), e agentes microbianos (como a cárie)”, explica ela.

A dor de dente pode indicar um abscesso dental?

Pontadas, incômodo ao mastigar e até inchaço: esses são alguns fatores que indicam a presença de uma dor de dente. E esse desconforto pode, muitas vezes, significar o início da formação de um abscesso dental, que é doloroso para o paciente. “A dor se apresenta localizada, aguda e inicialmente restrita aos tecidos próximos ao local de infecção, podendo evoluir para tecidos adjacentes”, esclarece. A instalação da cárie é um exemplo de um desses causadores. A doença é extremamente comum entre os pacientes e, se não for removida, pode se tornar um abscesso. E ainda, a dentista destacou outros casos, como o abscesso gengival (corpo estranho preso na gengiva), pericoronário (associado ao nascimento do siso) e o periodontal (na região da parede gengival).

Conheça os tratamentos para o abscesso dental

É possível dar um fim ao grande incômodo causado abscesso dental. Para isso, quando a causa está ligada à cárie, pode ser feito o tratamento de canal e, em alguns casos mais severos, pode-se recorrer à drenagem do abscesso e até a extração do dente em questão. “Se o abcesso for agudo é provável que o tratamento tenha que ser o mais rápido possível por conta da rapidez na sua evolução, além do paciente apresentar febre requerendo o uso de antibióticos”, recomenda Camila. Em outros casos, incisão, raspagem, alisamento radicular e cirurgia periodontal também são opções para tratar. “Também é recomendado a prescrição de antibióticos a fim de controlar a infecção”, completa.

Cuidados importantes para evitar o abcesso dentário

O surgimento de um abscesso dental pode ainda trazer outros problemas para a cavidade bucal do paciente, como a perda de dentes e óssea, por exemplo. Por isso, para evitar quadros como esse, é importante se prevenir dessa inflamação. Pensando nisso, a dentista listou alguns dos cuidados que você não deve deixar de lado: “Fazer uma boa higienização diariamente a fim de prevenir acúmulo de placa e possível instalação de cárie; realizar consultas odontológicas de prevenção de 6 em 6 meses; e entrar em contato com um dentista ao sentir um incômodo, inchaço ou dor em qualquer região da boca”.