A gravidez é uma época singular na vida de cada mulher, além da emoção, é um momento de diversas mudanças corporais que precisam ser entendidas e cuidadas. Mesmo com toda a empolgação, a saúde bucal não deve ser deixada de lado nesse período, já que, o aumento do nível hormonal causa diversas alterações na cavidade bucal da gestante que podem aumentar o risco de complicações obstétricas, dificuldades na alimentação e influenciar em sua qualidade de vida. Conversamos com a dentista Lívia Maluf que responde as principais dúvidas para as mamães de primeira viagem e dá dicas sobres os principais cuidados para a saúde de ambos.

Por que a dor de dente durante a gravidez?

A dor de dente durante a gravidez pode acontecer por conta das novidades presentes na rotina da futura mamãe. Com isso, os cuidados relacionados à higiene bucal são deixados de lado. Porém, em alguns casos, as gestantes evitam consultas odontológicas durante gravidez por receio ou falta de informação sobre a importância desses cuidados nesta fase. Elas apenas procuram um cirurgião-dentista quando há dor ou quando um problema mais sério já se instalou na cavidade bucal.

Quais são os tratamentos para esses casos?

Quando surge uma dor de dente, é preciso avaliar as causas para indicar o tratamento adequado. Mas para dar alguns exemplos, em alguns casos pode ser necessário tratamento odontológico curativo, envolvendo apenas restaurações ou até mesmo tratamento de canal e cirurgia. Tudo vai depender do quadro em que se encontra a paciente. A dentista ressalta é preciso deixar de lado tabu ou medos durante a gravidez e focar no bem-estar tanto da mãe quanto do bebê. “Esses procedimentos podem ser realizados durante a gravidez desde que se respeite as considerações referentes a cada fase da gestação", completa Lívia.

Quais mudanças que a gravidez pode provocar na saúde bucal?

Durante a gravidez, há o aumento no nível da progesterona e do estrogênio que acabam promovendo uma série de mudanças na saúde bucal da gestante. Podemos citar a ação vasodilatadora que está diretamente relacionada com ocorrências de sangramentos na gengiva que podem levar ao desenvolvimento da gengivite.

Além disso, enjoos frequentes podem acabar dificultando a higiene bucal levando a quadros de vômitos constantes que causam alterações no PH da saliva. “Essa alteração diminui a capacidade de proteção que a saliva exerce sobre os nossos dentes, e se estiverem aliadas a uma alimentação não equilibrada e com um maior acúmulo da placa bacteriana, podem aumentar a incidência de cárie dentária e doença periodontal”, comenta a dentista.

Lívia ressalta que essas patologias não se desenvolvem somente devido às alterações hormonais e é importante que a gestante mantenha uma higiene bucal adequada. "O principal fator de risco é o acúmulo de placa bacteriana. Assim, se houver controle e orientação na higiene bucal, a tendência é que a gestante tenha uma condição saudável durante esse período”, explica.

Como se prevenir de uma dor de dente durante a gravidez?

A consulta odontológica realizada no período pré-natal é de grande importância para a manutenção da saúde geral e bucal da gestante. “Nessas consultas o profissional pode orientar, prevenir e tratar doenças que possam comprometer a saúde da mãe e do bebê.”, adverte a profissional. Além disso, é importante que a gestante mantenha a manutenção da sua higiene bucal e que o dentista a instrua em relação aos cuidados referentes à saúde do bebê após seu nascimento.