Existem pessoas que são extremamente organizadas. Elas são pontuais, sabem o lugar de qualquer objeto e não gostam de sair da rotina. No entanto, mesmo em uma vida disciplinada imprevistos podem e vão acontecer, como com qualquer um. Inclusive, quando o assunto é saúde bucal. Então, é importante saber como agir em determinados casos, principalmente nas emergências. Pensando nisso, a dentista Sílvia Reis destacou quatro situações e explicou como lidar com cada uma delas.

No caso de sangramento da gengiva, o que fazer?

Vale ressaltar que um sangramento abundante é raro, sendo, geralmente, associado a doenças graves. Por isso, em situações como essa, a profissional explica que é imprescindível encaminhar-se para o pronto-socorro. “Os sangramentos mais frequentes, decorrentes da escovação e do uso de fio dental, são moderados e têm a ver com doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite”, explica Sílvia. Na maioria desses casos, logo o sangramento para. No entanto, o profissional deve ser procurado da mesma maneira para encaminhar o tratamento ideal.

O que fazer com sangramento da língua ou lábios?

Assim como explica a dentista, essas situações costumam estar relacionadas a acidentes com cortes. “Para cortes pequenos, umedeça uma gaze com água filtrada e comprima a região para controlar totalmente o sangramento”, indica a odontologista. Já nos casos de cortes maiores, deve ser seguido a mesma orientação anterior. No entanto, mantenha a gaze pressionada até que a ajuda de emergência chegue. E então, os profissionais irão fazer uma sutura.

Deslocamento ou quebra da mandíbula, como proceder?

Quando se trata da desconfiança de problemas com a mandíbula, o paciente precisa ir imediatamente ao pronto-socorro e ser atendido por um profissional da emergência de bucomaxilofacial. “Serão investigadas possíveis fraturas nos ossos da face por meio de radiografias e tomografias”, explica a dentista. Posteriormente a essa etapa, será decidido se é necessário intervenção cirúrgica ou não. Para completar, o paciente passará por exames complementares e indicado para o tratamento.

Bochecha inchada sem explicação, o que é?

“O inchaço normalmente é consequência de uma inflamação”, esclarece Sílvia. E ainda, o paciente deve marcar uma consulta assim que possível para o dentista descobrir o motivo do problema. Algumas possibilidades comuns é algum alimento acumulado por baixo da gengiva ou alergia. No entanto, pode ser indicadores de doenças, como por exemplo, caxumba e inflamação nos dentes ou osso.