O bruxismo é uma doença que atinge paciente de qualquer faixa etária e se caracteriza por um ranger ou um forte apertar dos dentes da arcada dentária superior com a inferior. Ele acontece de forma involuntária e pode estar relacionado diretamente ao estresse, ansiedade e outras patologias. Para se tratar a doença, diversos cuidados devem acompanhar o paciente, além daqueles orientados pelo profissional. Conversamos com a dentista Giovana Fernandes que separou as principais dicas para cuidar dessa patologia.

Os cuidados importantes após diagnosticar o bruxismo

O paciente que sofre com essa patologia precisa de cuidados extras relacionados diretamente com uma boa saúde bucal. Além do tratamento indicado pelo profissional responsável, ele deve manter uma boa escovação e fazer sempre o uso do fio dental após as refeições e visitar regularmente o profissional de odontologia.

O dentista primeiramente deve avaliar se o bruxismo tem condição primária, quando não possui uma causa aparente, ou secundária, quando tem origem por conta de outras doenças ou uso de substâncias como álcool, drogas ilícitas e/ou medicamentos.

A partir do diagnóstico o dentista define quais cuidados extras devem acompanhar o paciente neste momento. Giovana adverte que existem diversas consequências relacionadas ao bruxismo e que elas devem ser igualmente tratadas. “O cirurgião-dentista deverá tratar as consequências desta patologia, tais como: sintomatologia dolorosa nas estruturas da face e desgaste excessivo/sensibilidades dentária”, comenta.

Os cuidados ajudam no controle do bruxismo

Os cuidados relacionados ao bruxismo podem influenciar diretamente no controle da doença, por isso, o recomendado é que se siga corretamente as orientações indicadas pelo dentista responsável. Se o bruxismo presente for diagnosticado como secundário a outras patologias, o cuidado pode cessar a atividade da mesma. Giovana ressalta que muitas vezes a medicamentação extra utilizada pode melhorar a saúde bucal do paciente. “Muitos pacientes antes de descobrirem que possuem bruxismo apresentam queixas estéticas e dolorosas, e com o tratamento há uma melhora na qualidade de vida do indivíduo”.

Quanto tempo dura o tratamento de bruxismo?

Para quem sofre do bruxismo secundário, ao seguir corretamente as indicações do dentista, tão logo é possível observar a melhora do quadro. Agora, se ele sofre de bruxismo primário, não há como prever a duração do tratamento, já que a doença pode se manifestar em diferentes épocas da vida. Ou seja, em algum momento ele pode cessar, e pode ou não retornar no futuro. “O controle dessa patologia só será realizado durante os períodos em que o paciente apresentar o bruxismo, por isso o acompanhamento periódico é mais que necessário", finaliza a dentista.