Essas feridinhas te atrapalham na hora de comer, falar e até mesmo beijar. Ninguém gosta de passar por isso, né? A afta é um problema que pode ter diferentes causas e que atrapalha muitos momentos do seu dia. Uma dessas situações é a hora de escovar os dentes. Uma coisa é certa: a higiene bucal não pode ser negligenciada? Como, então, fazê-la enquanto possui uma afta? O dentista Johnathan Marcondes explica como agir nesse momento.

O que é a afta?

Esse quadro surge na mucosa interna da boca podendo se instalar em diversas partes dela. A afta é uma ferida que deixa uma área exposta. É importante lembrar que não se trata de uma doença transmissível. “Portanto, não pode ser contraída pelo beijo ou qualquer outro tipo de contato da boca”, esclarece.

Frutas cítricas, aliadas a outros componentes, podem levar ao aparecimento de aftas. Qualquer alimento ácido pode irritar machucados já existentes na boca, fazendo doer. No entanto, eles não são a única causa. “Devido ao ciclo menstrual, muitas mulheres sofrem com a aparição dessas pequenas lesões”, afirma o dentista. Mas nem toda mudança de hormônios no corpo tem esse resultado. Algumas pessoas ainda manifestam aftas em reação alérgica a alguns alimentos como glúten, canela, leite, café, chocolate, queijos, frutas cítricas e certos temperos.

Como se deve escovar os dentes com afta?

Após as refeições a acidez da boca aumenta. Por isso é muito importante escovar bem os dentes depois de comer, principalmente enquanto está com aftas na boca, para que as ajude a sarar e para evitar futuras feridas. É recomendado que se passe a escova de forma leve e com cuidado, para não agravar o machucado. Mas nunca deixe de fazer a higienização!

Não mexer é o melhor tratamento

Quer fazer com que a afta cure no melhor tempo possível, sem mais incômodos e complicações? “Então deixe ela lá no lugarzinho onde apareceu e não mexa mais”, indica Johnathan. O melhor tratamento para a afta é deixá-la fazer o período de evolução.

Muitas dicas aparecem para quem apresenta esse quadro. Pomadas para minimizar a dor, substâncias para acelerar a cicatrização e vitaminas para evitar o aparecimento são algumas delas. “Se por um lado esses tratamentos podem apresentar alguma eficácia, por outro podem agravar a ferida, caso mal utilizados”, alerta. Segundo o profissional, as pomadas por exemplo, melhoram a dor, mas retardam o processo de cicatrização. Se não tomar cuidado, as aftas podem piorar chegando até mesmo a infeccionar. Isso costuma ocorrer quando, na tentativa de curá-la, a pessoa mexe muito no local.

Higiene bucal e alimentação balanceada para evitar o problema

De uma maneira geral, as aftas podem ser evitadas com uma higiene oral adequada aliada a uma dieta equilibrada. “Pacientes que usam aparelho ortodôntico devem ter um cuidado maior e fazer uso de cera para proteger a mucosa de machucados”, avisa.

Não confunda com herpes ou outras doenças

Aftas são diferentes de herpes e sapinho. O herpes labial se apresenta como vesículas que, após se romperem, podem virar pequenas úlceras, podendo ser confundidas com aftas. Já o sapinho é o tipo mais comum de estomatite, uma inflamação bucal que pode desencadear aftas, mas que também não é a mesma doença. Fique atento a diferença, e em caso de dúvida consulte um profissional!