Visitar o dentista é uma tarefa que precisa estar sempre em nosso calendário. Além de ser uma boa oportunidade para rever alguns hábitos higiênicos e alimentares é o melhor momento para prevenir e identificar precocemente aquelas doenças que insistem em tomar conta dos dentes. Mas a questão é, com que frequência devo realizar essa visita? Para tirar essa dúvida o Sorrisologia junto com a dentista Thais Polastri vão explicar a melhor data para agendar sua consulta.

O ideal é que essa visita seja feita regularmente

Se o assunto é o bem-estar do nosso corpo precisamos estar sempre em dia com os cuidados e visitar o médico de forma regular para fazer revisões. O mesmo acontece com a nossa saúde bucal. Thais afirma que a frequência das consultas vai depender apenas da necessidade de cada paciente. "Um intervalo máximo de seis meses é o recomendado, porém pode ser indicado 4/4 meses para pacientes com doença periodontal crônica e crianças em controle de atividade de cárie, por exemplo”.

O que é feito nessas consultas?

Com as ferramentas certas o dentista irá investigar todo universo bucal do paciente. “O cirurgião-dentista irá proceder à inspeção clínica da integridade dos dentes e saúde gengival, bem como a busca por lesões suspeitas em região de mucosa, língua e assoalho de boca”. Para aqueles que já são acompanhados com mais frequência o procedimento é mais objetivo. "É necessário que se faça apenas a profilaxia profissional, para remoção de manchas extrínsecas do esmalte, e raspagem periodontal, caso seja necessária a eliminação de cálculos supra/ subgengivais”.

Prevenir doenças e indicar bons hábitos é um dos objetivos 

Sabemos que a prevenção de doenças é a função primordial de todo check-up, mas o dentista também está lá para tirar dúvidas dos pacientes e atualizá-los sobre os hábitos higiênicos e alimentares. “Instruções de dieta e higiene serão indicadas conforme a necessidade específica de cada paciente. Podemos ainda identificar a necessidade de tratamento ortodôntico ou estético”.

O tratamento continua em casa

Tirando as crianças que precisam do apoio dos responsáveis para realizarem os cuidados pessoais, o paciente após uma certa idade precisa ser independente com relação a sua saúde bucal. Isso quer dizer que o dentista ensina o passo a passo da higiene e a pessoa precisa seguí-los para que nenhuma doença se instale em seu sorriso. “Normalmente são passos simples: Após a refeição ou ingestão de líquidos doces e ácidos (incluindo xaropes, no caso das crianças) deve-se escovar os dentes e fazer uso correto do fio dental”.

A escova perfeita para o seu sorriso

"Existem escovas de formatos variados para cada caso que facilitam o controle de placa bacteriana”, conclui a cirurgiã-dentista. Uma ferramenta que auxilia muito é a escova elétrica. Com cabeça arredondada e cerdas macias que fazem diversos movimentos por segundo, ela pode deixar todo o trabalho da escovação ainda mais fácil e manter seus dentes limpos em apenas dois minutos. Não tem mistério algum. Seguindo todas essas recomendações você terá dias sempre sorridentes. Está esperando o que para marcar sua próxima consulta com seu dentista?