Autoestima elevada, melhora na estética e sensação de rejuvenescimento. Essas são algumas vantagens do clareamento dental interno apontadas pela dentista Kalina Diniz. Esse tipo de tratamento tem como objetivo recuperar a cor do sorriso, deixando o dente mais branco. Porém, é feito por meio de uma técnica um pouco diferente da tradicional. Saiba mais sobre ele e entenda como é feito!

O que é o clareamento dental interno?

“Clareamento dental interno é um método alternativo para restabelecer a cor dos dentes, de forma mais econômica e conservadora se comparada com alternativas como coroas totais”, explica a profissional. Além disso, esse tratamento também tem a vantagem de preservar a estrutura dental enquanto deixa o sorriso mais branco.

O clareamento dental interno pode ser indicado por diversas razões. Entre elas, a dentista destaca o tratamento endodôntico. “Ele pode ser necessário quando no tratamento ocorre abertura coronária inadequada, pela medicação usada no tratamento endodôntico ou por derramamento de sangue na estrutura interna do dente, ou seja, hemorragia pós-trauma”, explica ela.

Como fazer o clareamento dental interno?

Kalina explica que esse procedimento pode ser realizado de duas formas: pela técnica imediata, chamada de “Power Bleaching”, que é a mesma usada nos dentes vitais, ou pela técnica mediata, chamada de “Walking Bleach”, que segue as seguintes etapas:

- Profilaxia e radiografia do dente a ser clareado para avaliar o tratamento de canal e fazer registro da cor;
isolamento do dente e abertura da câmara pulpar;
- selamento da abertura da entrada da obturação do conduto. “É removido cerca de 2 a 3 mm do material da obturação”, explica ela. Depois disso ele recebe um selamento;
- aplicação do agente clareador dentro do dente;
- restauração provisória do dente deixando o agente clareador dentro dele para continuar agindo quando o paciente estiver em casa;
- após aproximadamente uma semana, o paciente volta e é decidido se vai refazer o tratamento de clareamento interno. “Se o mesmo estiver satisfeito com o resultado, é removido o agente clareador de dentro da câmara pulpar e colocada outra restauração provisória”, explica ela;
- a restauração definitiva, no entanto, só deverá ser feita 2 semanas depois. “Para não interferir na adesão e na estabilidade da cor”, esclarece Kalina.

Pacientes de qualquer idade podem passar pelo procedimento?

Normalmente esse tipo de clareamento é indicado para pacientes com dentes permanentes. “Porém, há relatos na literatura de pacientes com dentes decíduos com alterações de cor decorrente de traumatismo dentários que foram submetidos a este tipo de tratamento e obtiveram resultados satisfatórios”, ressalta ela. Lembre-se sempre que a forma mais segura é consultar seu dentista de confiança antes de se submeter a qualquer tratamento odontológico.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Kalina Diniz - Dentística e Odontologia Estética
São Paulo - SP
CRO-SP: 110560