Se um dos seus planos para esse ano é realizar um clareamento dental para conquistar aquele sorriso lindo e branquinho, temos duas coisas para te contar: 1) é uma decisão incrível e você vai amar, porém 2) tenha expectativas reais sobre o procedimento para evitar frustrações. Muitos não sabem, mas o clareamento dental não tem resultados iguais em todas as pessoas. Isso porque existem diferentes fatores que podem alterar o resultado da técnica, inclusive de causa genética, você sabia? É importante conversar com seu dentista para entender o que de fato é possível no seu caso, e não apenas ter como base o resultado do clareamento daquela atriz da TV ou da sua amiga. Entenda mais sobre isso!

Clareamento dental envolve produtos químicos e é preciso cuidado!

Djalma Faria explica que o processo de clareamento dos dentes ocorre por meio de produtos químicos, como o peróxido de carbamida e o peróxido de hidrogênio. O tratamento é realizado no consultório, e a manipulação é feita exclusivamente pelo profissional, que utiliza produtos com peróxido de hidrogênio, com ou sem a ativação de luz ou laser. “O resultado começa a surgir em uma ou duas sessões, que duram em torno de uma hora cada”, conta. É importante ressaltar que mesmo quem opta pelo procedimento caseiro, deve ter total acompanhamento de um especialista nesse processo. Não faça nada por conta própria!

Por que o resultado do meu clareamento dental não ficou como eu imaginei?

É muito importante alinhar expectativa e realidade antes de iniciar um clareamento dental. O problema não tem a ver com seu dentista ou a técnica realizada, mas sim, fatores intrínsecos e extrínsecos que podem comprometer o resultado. O profissional comentou sobre esse segundo que, dentre as principais causas, está a alimentação. “As bebidas e os alimentos podem influenciar na coloração dos dentes, pois os itens de cores muito escuras causam manchas e amarelam o sorriso. Portanto, o café, vinho, refrigerante de cola, açaí, beterraba, entre outros, devem ser evitados. Esse cuidado evita manchas nos dentes que ficam mais expostas durante o tratamento”, diz.

Que outros fatores podem influenciar nos resultados do clareamento dental?

Por outro lado, mesmo que você tenha uma alimentação super equilibrada e certinha, ainda assim, a técnica pode ser afetada por outro fator, este um pouco mais difícil de controlar: o genético. “Algumas pessoas nascem com ausência de esmalte nos dentes, o que impossibilita o clareamento. Os dentes são amarelados e muito sensíveis. Doenças congênitas, como a dentinogênese ou amelogênese imperfeita, provocam problemas no esmalte ou na dentina, fazendo que estes adquiram uma cor amarelada ou até marrom”, explica Djalma. que também ressaltou que fatores hormonais influenciam na coloração dos dentes, como alteração dos hormônios da tireoide, por exemplo. "Causas genéticas ou congênitas infelizmente são difíceis de controlar, mas o recomendado é sempre ir ao seu dentista de confiança para acompanhar esse tipo de tratamento”, indica o profissional.

Pessoas de pele negra têm dentes mais brancos?

Outro ponto curioso que o dentista comentou foi sobre a falsa ideia de que pessoas com pele negra têm dentes mais brancos, mas não é bem assim, e ele explica. “Por possuírem um contraste maior da cor da pele com a coloração dos dentes, parecem que possuem "dentes mais brancos" do que pessoas de pele mais clara, o que não é verdade: é apenas uma questão de contraste”, diz. Não deixe de levar todos esse pontos em consideração e ter o acompanhamento do profissional que você confia para ter resultados de sucesso no seu clareamento.