Talvez você escove os dentes após todas as refeições, passe o fio dental diariamente e siga uma alimentação balanceada. Daí quando observa seus dentes no espelho nota que eles não estão branquinhos como deveriam. Como assim? Fique tranquilo, ainda há jeito de reverter essa situação e conquistar aquele sorriso que você tanto quer. O clareamento dental é a saída nos casos em que apenas os cuidados básicos não estão atingindo o efeito desejado.

Como acontece o clareamento dental?

De forma segura, dá pra tirar as manchas nos dentes de duas formas: fazendo clareamento dental no consultório do dentista ou em casa, seguindo as orientações do profissional. "O sucesso do branqueamento dental deve seguir um planejamento, exame clínico e radiográfico, protocolo de execução, os quais são dependentes da realização de um diagnóstico correto e devidamente documentado", afirma Paulo Sergio Quagliatto, professor da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Uberlândia.

As substâncias usadas no clareamento vão penetrar no esmalte, que é a primeira camada dentária e uma importante proteção. Assim, os pigmentos, que estavam lá te impedindo de ter um sorriso brilhante, vão reagir quimicamente com essas substâncias e diminuir pouco a pouco até você conseguir esbanjar um sorrisão lindo e iluminado.

Em quais casos é indicado fazer o clareamento dental?

Segundo o professor, dentes que sofreram alterações de cor, com pigmentações provocadas por alguns antibióticos ou mesmo por alterações fisiológicas devido à idade indicam uma oportunidade de fazer branqueamento dental. "É indicado para pacientes insatisfeitos com a coloração de seus dentes e pacientes que desejam harmonizar o sorriso tornando seus dentes mais claros e com maior luminosidade ou brilho", explica o profissional.

Clareamento em consultório

Peróxido de hidrogênio, comumente chamado de água oxigenada, é uma das substâncias no gel que o dentista usa para tirar as manchas dos dentes. A aplicação do produto pode acontecer no decorrer de três encontros. O uso do laser é opcional. Caso seja usado, o resultado vem mais rápido, mas alguns dentistas preferem não aplicá-lo devido à possibilidade de causar sensibilidade.

Clareamento em casa

Não é porque o clareamento é feito em casa que ele será feito de qualquer maneira ou através de pesquisa na internet. Pelo contrário, quem faz a indicação de quais produtos e como usá-lo é o próprio dentista.

"O profissional pode personalizar o tratamento de acordo com a necessidade e o perfil do paciente", afirma Quagliatto. O gel que é usado no consultório, mas com uma concentração menor, fica em contato com os dentes por um período que pode durar até três semanas. O produto deve ser aplicado diariamente na moldeira feita pelo dentista. Geralmente, o procedimento feito em casa leva um pouco mais de tempo até obter o resultado desejado.

O que não fazer?

Não utilize água oxinenada para fazer bochecho. Apesar de essa substância fazer parte da composição do gel usado pelo dentista, quando usada na sua forma pura pode ser bastante prejudicial aos dentes. A concentração maior causa aumento da acidez e da sensibilidade, além de causar desmineralização dentária e desequilíbrio das bactérias bucais necessárias para proteger a boca de diversos perigos. E tem mais: ao invés de clarear os dentes, podem aparecer ainda mais manchas. Melhor não, né?

Associação entre os dois modelos

O professor sugere que, muitas vezes, para os pacientes não se sentirem desmotivados pela demora do branqueamento feito em casa, mas sem precisar realizar todas as sessões no consultório, é bom associar as duas formas. "A associação de técnicas combina o melhor dos dois procedimentos. A técnica consiste, primeiramente, na realização do tratamento em consultório com um agente de maior concentração, durante 30 ou 45 minutos, com a finalidade de produzir uma mudança inicial da cor. Posteriormente, vem a técnica da moldeira individual para a alteração gradual e estabillidade da cor", afirma Quagliatto.

Clareamento com produtos branqueadores

Os produtos branqueadores podem ser comprados nas farmácias sem a necessidade de receita. Dentre eles estão: moldeiras pré-fabricadas, cremes dentais e enxaguantes bucais.

Os cremes dentais do tipo whitening agem de forma diferenciada dos outros modelos de clareamento. São mais leves, porém muito eficientes. Após feito um clareamento em consultório, por exemplo, esses cremes ajudam a manter o branco por mais tempo.

Cuidados após o tratamento

Não apenas durante, mas após o tratamento é possível sentir sensibilidade nos dentes. "A penetração dos compostos químicos nas estruturas dentárias é o grande responsável pela sensibilidade, causando inflamação transitória na polpa, com possibilidade de sentir dor", afirma. Mas essa sensibilidade pode acontecer logo nos primeiros dias e logo passa, se o incômodo persistir, procure seu dentista.

Como tudo o que é bom dura pouco, o branco dos dentes também tem prazo de validade. Se tomados os devidos cuidados, como manter boa higiene bucal durante e após o clareamento, o resultado pode durar de dois a três anos. Caso contrário, você pode voltar a perceber seu sorriso perdendo o branco. Evite alguns hábitos, como fumar e excesso de alimentos e bebidas que escurecem os dentes.

Dicas do especialista

O professor listou as seguintes orientações aos pacientes que estejam clareando os dentes:

- Não ingerir o gel clareador.

- Sempre realizar higiene oral antes de usar o gel clareador.

- Remover o excesso do gel que estravazar da moldeira com cotonete ou gaze.

- Com a moldeira em posição, não ingerir líquidos e não alimentar-se.

- Fazer uso do gel clareador durante o tempo recomendado pelo profissional.

- Ao remover a moldeira, faça bochecho com fluoreto de sódio 0,05%.

- Evitar a ingestão de líquidos como refrigerantes, vinagre, energético, suco de frutas cítricas e vinho.

- Em casos de irritações na mucosa, suspender o tratamento e comunicar o profissional.

- Não fumar.