Sempre que ouvimos falar de doenças bucais, logo lembramos das cáries, problema antigo e muito comum que acomete paciente de diferentes faixas etárias. Mas você sabe o que ela realmente é e como age nos dentes? Tudo começa com o açúcar, alimento preferido das cáries. Contudo, você não precisa cortá-lo da sua vida, até porque, de acordo com a dentista Elis Regina Almeida, não é somente nos doces onde a cárie se aproveita da sua saúde bucal. A boa notícia é que o problema pode ser evitado com uma rotina correta de escovação e visitas regulares ao dentista.

As bactérias se alimentam dos restos de comida na boca

As bactérias que vivem na nossa boca adoram restos de alimentos. É neles que elas vão encontrar energia para se desenvolver e aderir aos dentes. Como resultado, acontece o acúmulo de placa bacteriana e a produção de ácidos que os corroem. Para completar, quando não retirada corretamente, como através da higiene bucal diária, a placa pode dar origem ao tártaro, uma calcificação que só pode ser removida no consultório do dentista. Esses problemas bucais, desde o início do processo, apresentam como resultado os dentes muito sensíveis e os temidos buracos.

Saliva: protetor natural dos dentes

Existem oito tipos diferentes de saliva em nossa boca, sabia? Você já parou pra pensar qual seria a função delas? Quando as bactérias começam a atacar os restos de alimentos que comemos, a saliva entra em ação para ajudar a recuperar as partes atacadas, equilibrando a acidez bucal. Por isso, tanto a escassez como o excesso do líquido podem provocar problemas bucais. Podemos dizer que a saliva é o nosso escudo de proteção na luta contra a cárie.

Sinto dor ao mastigar, e agora?

A dor no dente é o sintoma mais comum de uma cárie dentária, mas não o único. Dentes escurecidos e sensibilidade a alimentos quentes e frios também indicam a possibilidade, e ninguém quer que o momento prazeroso de uma refeição se torne dolorido. Mas, atenção: dores no dente também podem estar associadas a outras partes do corpo, conhecidas como dor reflexa ou irradiada. Seu dentista é sempre a melhor pessoa para fazer um diagnóstico seguro.

Cada caso, um tratamento

Se você descobriu que tem cáries ainda no início, menos mal. Um tratamento com flúor ajudará a evitar que as bactérias continuem maltratando o dente e, em outros casos, a restauração pode ser indicada. Em casos um pouco mais profundos, pode ser recomendado extrair parte ou todo o dente, colocando uma prótese no lugar. "Quando a pessoa perde um elemento dentário já é necessário repô-los com prótese, pois a ausência de um dente já altera a oclusão do paciente e pode gerar problemas", alerta a profissional.

A prevenção é o melhor remédio

Já dizia sua avó: “prevenir é melhor do que remediar”. Uma boa escovação depois das refeições não dá chance para as cáries. Confira abaixo algumas dicas de prevenção muito fáceis que podem deixar seu sorriso mais bonito e poupar você de dores futuras.

- Escove os dentes após as refeições com escova macia e cremes dentais com flúor;

- Não esqueça do fio dental, principalmente antes de dormir. Ele chega em cantinhos onde a escova muitas vezes não alcança;

- Diminua o consumo de alimentos açucarados;

- Beba bastante água para estimular a produção de saliva;

- Consulte seu dentista a cada 6 meses.

- Invista em alimentos "detergentes". "A maçã tem o poder de limpar a cavidade oral", comenta Elis.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Elis Regina Almeida - Especialista em Prótese dentária
Rio de Janeiro - RJ
CRO-RJ: 40996