Todo mundo depende dessa área para realizar os melhores movimentos da boca. Seja na hora de saborear aquela refeição favorita, de beijar a pessoa que tanto gosta ou conversar com os amigos. A articulação temporomandibular funciona como uma peça que liga o osso maxilar ao crânio e possui um papel de muito impacto no universo bucal. Cuidar muito bem dela é uma tarefa que não se pode esquecer. Pensando nisso, o Sorrisologia convidou o cirurgião-bucomaxilar Diego Limoeiro para ensinar alguns cuidados.

Conheça os problemas na ATM

De modo geral, podemos dividir os problemas nas articulações temporomandibulares em três grupos principais: Desordens dolorosas, desordens articulares e alterações degenerativas. "As condições dolorosas englobam diversos tipos de dores que acometem tanto a musculatura mastigatória quanto àquelas que acometem diretamente a articulação, além de um tipo especial de cefaleia (dor de cabeça) atribuída à DTM (desordens temporomandibulares)", explica.

Já as alterações degenerativas, normalmente, acontecem por um avanço da patologia articular. "São condições que alteram o formato das superfícies articulares, por alteração bioquímica e consequentemente estrutural da cartilagem e do tecido ósseo articular".

Por que estes problemas acontecem?

As Disfunções Temporomandibulares acontecem por vários fatores e a cada momento a comunidade científica pesquisa ou descobre novos pontos importantes da doença. "Podemos dizer que as disfunções acometem de modo geral àquelas pessoas predispostas geneticamente e combinado com fatores ambientais aumentam o risco de desenvolvimento das DTMs".

Além disso, as condições emocionais ou psicológicas também influenciam muito nessas condições. "Principalmente afetando aos pacientes de dor crônica, onde a incapacidade funcional gerada associada a ansiedade, somatização ou níveis de depressão podem alterar a resposta do tratamento proposto". A associação destes dois fatores aumentam o risco de desenvolvimento destes problemas. Por isto, ao sinal de qualquer alteração na região da ATM, não deixe de consultar um profissional e livre-se das dúvidas e dos incômodos.