Diversas pessoas passam pela fase de usar o aparelho fixo e ficar um tempo com sorriso metálico. O tratamento ortodôntico demanda alguns cuidados especiais. A higienização correta, por exemplo, continua sendo uma grande aliada para a sua saúde bucal. No entanto, você precisa fazer mais visitas ao seu dentista. Isto ocorre, principalmente, devido a necessidade de manutenção do aparelho ortodôntico. Sabia que cada caso precisa seguir um tempo certo de retorno? O ortodontista Caio Botta Martins explicou a importância desse comprometimento com o tratamento.

Entenda sobre os casos indicados para usar aparelho ortodôntico

Se o paciente necessita de alguma movimentação dentária para corrigir algum problema oclusal, ele é um possível indicado ao tratamento ortodôntico. Sentir dor e não ter um bom encaixe dos dentes são alguns exemplos que levam ao uso de aparelhos ortodônticos. “A complexidade do tratamento ortodôntico está no tipo de movimento que deverá ser realizado”, explica o profissional. Por isso, o tempo de recuperação será variado, conforme o quadro do paciente. No caso de movimentações mais complexas, a tendência é de ter uma maior demora.

Qual é a função da manutenção para o tratamento?

O aparelho ortodôntico tem como objetivo movimentar os dentes e trazer o sorriso correto de volta. Para isso, ele conta com a ajuda dos dispositivos mecânicos, como o fio ortodôntico, elásticos ou molas. “Estes dispositivos devem ser controlados ou reativados em um determinado período”, ressalta o dentista. É aí que entra a função da manutenção, para fazer um controle mensal dessas forças.

Assim, o ortodontista reativa a potência dos mecanismos para continuarem a movimentar os dentes. Os casos de pacientes que não retornam no tempo ideal ao consultório podem sofrer com uma pausa nesse estímulo ou ter um movimento incorreto. Dessa maneira, aumenta a dificuldade do tratamento e prolonga o uso.

Fique de olho no tempo correto para retornar e fazer a manutenção

A denominada janela de ativação, que visa movimentar os dentes, acontece de 25 a 28 dias. “É ao tempo de resposta biológica que um dente tem para sair de uma posição e assumir com saúde outra posição na arcada”, define Caio. Dessa maneira, torna-se necessário, basicamente, um retorno mensal ao consultório. No entanto, quem fará um precisão sobre a data de volta será o ortodontista. Ele avalia o caso e estipula o tempo necessário para reativar a ação do aparelho fixo.

E quais problemas podem acontecer se esse tempo não for seguido?

É de suma importância respeitar o período de volta ao consultório para a manutenção do aparelho. O dentista conta sobre o erro comum dos pacientes, de acreditarem que é possível adiantar o tratamento se houver uma maior força nos dispositivos ou reativá-los com mais frequência. Esses comportamentos podem resultar em graves consequências e até chegar a perda de um dente. Por isso, deve-se obedecer a biologia e biomecânica de uma movimentação dentária. “Tudo é estudado para que o dente se movimente da maneira mais eficiente e mais rápida”, comenta. Siga as orientações do ortodontista e seu tratamento terá sucesso!