Você já ouviu falar da xerostomia? Ela é a sensação de boca seca que ocorre devido à falta de saliva. Como esse fluido é o maior responsável por proteger os dentes e todas as outras partes da cavidade bucal, sua falta acaba refletindo em outras complicações no sorriso do paciente. Será que a erosão dentária é uma delas? Quem responde é o especialista Marcelo Siqueira.

Entenda como acontece a erosão

Em primeiro lugar, é importante saber como funciona um dente. A parte de dentro e mais profunda, leva o nome de polpa. Ela é o nervo, considerada a parte vital do elemento dentário. Já a camada do meio, meio amarelada, é chamada de dentina. Além de dar preenchimento, ela tem a função de comunicar a parte externa e interna do dente. O último pedaço é conhecido por esmalte, que fica do lado de fora e funciona como uma capa protetora sobre a dentina.

Quando consumimos muitos alimentos e bebidas ácidas, como refrigerante, açúcar e vinho, eles entram em contato com os dentes e causam uma reação diferente às bactérias que estão sobre eles. Esses micro-organismos, por sua vez, vão enfraquecer cada vez mais o esmalte, deixando o dente frágil, podendo refletir até na perda total dessa camada protetora. Com isso, vários sintomas começam a aparecer, desde a sensibilidade dentária até o amarelamento do sorriso, devido à exposição da dentina. Todo esse processo é chamado de erosão dentária.

A xerostomia pode causar erosão dentária?

De acordo com o especialista Marcelo Siqueira, pode sim, e tudo isso tem a ver com a baixa produção de saliva no ambiente bucal. “A xerostomia é uma diminuição no fluxo salivar e a saliva tem grande papel de neutralizar os ácidos que podem vir dos alimentos e bebidas, como também do próprio organismo, que são grandes responsáveis pela erosão dentária”, esclarece. Por isso, se você estiver com a síndrome de boca seca e não tratar o quanto antes, terá grandes chances de produzir um processo erosivo nos dentes.

Como devemos tratar o problema neste caso?

Para tratar a erosão, é importante controlar a xerostomia primeiro. Isso pode ser feito através da saliva artificial ou do consumo maior de água. Já o processo erosivo precisa de mais indicações. "Com o uso de neutralizantes sintéticos, como o flúor tópico, ajuste nos horários da escovação para não fazer fricção nos dentes com o meio muito ácido e procurar um bom profissional para passar mais detalhes do tratamento que vai diminuir a acidez bucal”, explica o dentista. Agora, se a erosão for causada por problemas no estômago, é importante procurar um gastroenterologista para diminuir complicações, como o refluxo gástrico.