Quando nos alimentamos e não realizamos uma higiene bucal adequada, ocorre o acúmulo de placa bacteriana. É o primeiro passo para o surgimento das doenças gengivais… Esse problema tem diferentes estágios e pode evoluir a ponto de causar sérios danos ao seu sorriso. Portanto, aos primeiros sinais, é importante começar o tratamento. Você sabe como identificá-los? O dentista Sérgio Siqueira Junior listou 4 indicadores desse quadro, confira!

Conheça os problemas gengivais

Existem dois tipos de problemas gengivais que ocorrem na área ao redor dos dentes. O primeiro é a gengivite, que é a inflamação na gengiva. O segundo, um estágio mais avançado e mais perigoso, é a periodontite. “Essa, por sua vez, é a inflamação da gengiva e dos tecidos de suporte dos dentes, ou seja, osso, ligamento e cemento”, diz ele.

Quais são os indicadores desse quadro?

Não é difícil perceber quando se está com problemas gengivais. O primeiro sinal é um dos mais conhecidos e fáceis de identificar, quando você morde um alimento, como uma maçã por exemplo, e observa um sangramento. Também podemos percebê-lo quando escovamos os dentes. Caso essas situações aconteçam, provavelmente quer dizer que você está com problemas gengivais. O segundo sinal é a coloração dessa região que também muda, ficando mais avermelhada. Por fim, o profissional completa com os dois demais. “Também é possível notar o mau hálito e a mudança do posicionamento dos dentes”.

Problemas gengivais podem ter relação com outros problemas de saúde

“Hoje sabemos que tanto os problemas gengivais podem ser indicadores de problemas na saúde, como os problemas de saúde podem ser indicadores de problemas gengivais”, afirma Sérgio. O diabetes descontrolada, por exemplo, é um problema de saúde que muitas vezes leva a uma maior inflamação dos tecidos periodontais. Ao mesmo tempo, o oposto também acontece.

A inflamação destes tecidos, quando não tratada, pode dificultar o controle dos metabólitos da diabetes. Outro exemplo são as doenças autoimunes, como o lúpus, que também podem levar à inflamação da gengiva. No entanto, não quer dizer que sempre exista essa ligação. “Na maioria das vezes a inflamação na gengiva é mais relacionada a uma falha na higiene oral do que um problema com a saúde”, afirma o profissional.

Raspagem e controle da placa são as formas de tratamento

Se prevenir contra os problemas gengivais é bastante simples: basta manter uma boa higiene bucal. Escovar os dentes depois das refeições, usar fio dental todo dia e visitar seu dentista regularmente devem fazer parte da sua rotina. Quando o problema já está presente, existem algumas formas de combatê-lo. “Os problemas gengivais são causados por bactérias, então o tratamento é o controle delas”, explica. A forma mais comum é a raspagem e o controle da placa bacteriana, feitos por um profissional. Além disso, é preciso aliar ao uso rigoroso do fio dental e de uma boa escovação.

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Sérgio Siqueira Júnior - Especialista Periodontia e Implantologia
São Paulo - SP
CRO-SP: 50346